Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quarta, 10 de fevereiro

Ana Luiza Rosa

Do UOL, em São Paulo

 

Cotações

As ações da Petrobras tombaram mais de 5% e puxaram a segunda queda consecutiva do Ibovespa. O índice fechou em baixa de 0,53% e chegou a 40.376 pontos. O dia teve pouco volume de negócios, com o pregão começando às 13h.

As ações preferenciais da Petrobras recuaram 5,07%, com valor de R$ 4,31. Já os papéis ordinários da estatal caíram 4,23%, cotados a R$ 6,12.

Apesar da segunda alta seguida, o dólar fechou abaixo dos R$ 4. A moeda subiu 0,65% e está cotada a R$ 3,936.

Leia mais

 

Cenário pior que o previsto

Economistas pioraram as estimativas para o PIB e para a inflação em 2016, como mostram as projeções do Banco Central. Os analistas preveem encolhimento de 3,21% da economia neste ano. Na semana passada, a expectativa era de queda de 3,01% do PIB.

Para a inflação oficial, medida pelo IPCA, a previsão subiu de 7,26% para 7,56%. No ano passado, o país teve inflação de 10,67%.

Leia mais

 

Governo quer meta fiscal menor

O governo discute a possibilidade de fixar um limite para a expansão dos gastos públicos em um ano de previsão de baixo crescimento do PIB. Além disso, estuda descontar da meta fiscal parte da queda da arrecadação de impostos.

A mudança em fase de elaboração faz parte da reforma fiscal que o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, quer deixar pronta entre março e abril deste ano para ser enviada ao Congresso.

Leia mais

 

Conta de luz deve baixar

Depois de dois anos de alta, a conta de luz deve ficar em média 0,2% mais barata para os consumidores em 2016. Os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem ser beneficiados pela grande quantidade de chuvas nas áreas de hidrelétricas. Já o Nordeste, que passa por uma severa seca, deve registrar elevação média de 12,3% das tarifas.

Os cálculos já levam em consideração a previsão do governo de desligar as termelétricas a partir de março.

Leia mais

 

Situação global prejudica EUA

Na avaliação da presidente do Fed, o banco central dos Estados Unidos, Janet Yellen, a turbulência dos mercados financeiros mundiais, principalmente da China, pode prejudicar o crescimento do país. Ela ressaltou que a fase da economia mundial gerou quedanos preços de ações, custos mais altos de crédito e prejudicou exportadores.

Yellen também reafirmou a política atual de sinalizar aumentos graduais nas taxas de juros.

Leia mais

 

Inflação argentina

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse hoje que o governo está comprometido em reduzir a inflação. Mas acrescentou que levará de "dois a três anos" para chegar a ter dados "como os outros países da América Latina e do mundo".

Sem estatísticas oficiais, o governo argentino divulgou que a inflação desacelerou em janeiro em relação ao mês anterior e manteve previsões de uma alta de preços em torno de 25% para 2016.

Leia mais

 

O despertar do lucro

A Disney divulgou lucro recorde de R$ 11,22 bilhões no primeiro trimestre fiscal de 2016. O número representa 32% de aumento com relação ao ano passado, cifra alcançada graças ao sucesso do novo filme da saga Star Wars, O Despertar da Força.

Só os estúdios cinematográficos da empresa faturaram US$ 2,72 bilhões no período. Os números permitiram que a empresa fechasse o trimestre como o melhor de todos os tempos.

Leia mais

 

Agenda

Amanhã, a Fundação Getúlio Vargas divulga o Índice de Preços ao Consumidor Semanal. Nos EUA, sai o número de número de pedidos de auxílio-desemprego, dado utilizado com um termômetro da atividade econômica local.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos