PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quinta, 24 de março

Andre Medeiros

Do UOL, em São Paulo

24/03/2016 19h32

Desemprego aumenta

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,5% no trimestre entre novembro de 2015 e janeiro de 2016. É o maior nível já registrado desde 2012, quando foi iniciada a pesquisa do IBGE.

Com isso, o número de brasileiros sem emprego é de 9,6 milhões. Na comparação com o mesmo trimestre de 2015, o número subiu 42,3%, o que representa 2,9 milhões de pessoas.

Leia mais

 

Balanço comercial

No último dia de pregão da semana, devido ao feriado de Páscoa, o Ibovespa fechou quase estável, com leve queda de 0,07%, a 49.657,39 pontos. No acumulado desta semana, a Bolsa perdeu 2,28%, mas ainda tem valorização de 16,04% no mês e de 14,55% em 2016.

O principal motivo da baixa de hoje foi o mau desempenho dos bancos, que têm grande peso sobre o índice.

No mercado de câmbio, o dólar subiu 0,12%, cotado a R$ 3,681. Foi o segundo avanço consecutivo da moeda. Apesar da alta, o dólar ainda acumula baixa de 8,05% em março.

Leia mais

 

Aviação

A Justiça de São Paulo decidiu hoje que a TAM vai ter de aumentar para cinco anos a validade das milhas do programa de pontos.

Resultado de ação civil pública movida pela Proteste há dois anos, a sentença ainda prevê outras alterações no regulamento do programa da companhia aérea. Entre elas estão o aumento da validade de bilhetes emitidos com milhas para um ano e, em caso de falecimento do beneficiário da conta, os pontos não sejam cancelados, mas transferidos para os herdeiros.

Leia mais

 

Mudança em ministério

A Casa Civil da Presidência da República publicou hoje a exoneração do secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura Filho.

Indicado pelo ex-ministro Edison Lobão, Ventura pediu para deixar o cargo. Ele também já presidiu a Eletrobras no governo Fernando Henrique Cardoso, foi diretor técnico da Itaipu Binacional e consultor do Banco Mundial.

Leia mais

 

Governo quer privatizar “raspadinhas”

O governo federal vai privatizar toda a operação de loterias instantâneas, as chamadas “raspadinhas”. A privatização do serviço, que hoje é exclusivo da Caixa Econômica Federal, pode gerar uma receita entre R$ 2,2 bilhões e R$ 4 bilhões. E a exploração anual dos jogos deve render quase R$ 1 bilhão à União.

A Caixa vai criar uma empresa para desenvolver o negócio.

Leia mais