PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quinta, 31 de março

Luiz Gomes

Do UOL, em São Paulo

31/03/2016 19h07

Fechamento do mês

A Bolsa fechou em queda de 2,33%, com 50.055,27 pontos, interrompendo uma sequência de três altas seguidas. Mesmo assim, a Bovespa fecha março com ganhos de 16,97%, a maior alta mensal desde outubro de 2002.

A baixa do dia foi influenciada pelo desempenho das ações da Vale, da Petrobras e dos bancos Bradesco, Itaú Unibanco e Banco do Brasil.

No mercado de câmbio, o dólar também teve queda, de 0,68%, e fechou cotado em R$ 3,596. Com isso, a moeda norte-americana encerra março com desvalorização de 10,17%, a maior baixa mensal desde abril de 2003.

Leia mais

 

Economia em queda

O Banco Central prevê queda de 3,5% do PIB e inflação de 6,6% neste ano. A projeção é pior do que a divulgada no último relatório, em dezembro, quando o encolhimento da economia era de 1,9%, e a inflação, de 6,2%.

Essa é a primeira vez que o BC aponta inflação acima do teto da meta para 2016, que é de 6,5%. Já para 2017, a expectativa é que a inflação chegue a 4,9%, um pouco pior do que a previsão anterior, que era de 4,8%.

Leia mais

 

E o lucro sumiu…

O lucro das empresas de capital aberto do Brasil caiu 87,2% em 2015 na comparação com o ano anterior. É o que indica a consultoria Economática em relatório divulgado hoje.

Ao todo, 297 companhias tiveram lucro de R$ 14 bilhões no ano passado, contra R$ 109,8 bilhões em 2014. A pesquisa ainda indica que a Petrobras, Vale e Eletrobras tiveram um prejuízo de R$ 93,4 bilhões.

Leia mais

 

Emprego e faturamento

O emprego na indústria caiu pelo 13° mês seguido em fevereiro. A queda foi de 0,4% em relação a janeiro e de 9,4% em comparação com o mesmo mês de 2015. Os dados são da Confederação Nacional da Indústria.

Já o faturamento das empresas em fevereiro cresceu 1,6% no mês em relação a janeiro. Mas o lucro caiu 9,9% na comparação com fevereiro de 2015.
 

Leia mais

 

Fundos sem fundos?

Os fundos de pensão fecharam o ano de 2015 com deficit de R$ 76,7 bilhões, segundo a Abrapp, a entidade do setor. O mau resultado foi puxado principalmente pelos fundos estatais, como o Previ, Petros e Funcef.

No total, 92 fundos fecharam 2015 com números negativos. Outros 127 foram superavitários e tiveram um ganho conjunto de R$ 13,9 bilhões.

Leia mais

 

Confiança da indústria

Mas nem tudo está mal na economia brasileira. O Índice de Confiança da Indústria, medido pela FGV, cresceu 0,4 ponto em março após registrar queda em fevereiro. A melhora é influenciada pela queda de estoques nas empresas e melhora nas avaliações da situação da economia.

Apesar do número positivo, quando a comparação é feita com março de 2015, há queda de 3,9 pontos na confiança da indústria.

Leia mais

 

Agenda da semana

Nesta sexta-feira vão ser divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento dados da balança comercial brasileira no mês de março. Já o IBGE publica informações sobre a produção industrial em fevereiro.

A Fundação Getúlio Vargas vai divulgar o Índice de Preços do Consumidor Semanal, o IPC (S), da quarta semana de março.