Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta segunda, 03 de outubro

Vinícius Garcia

Do UOL, em São Paulo

Mercado pós-eleições

A Bovespa fechou em alta de 1,87%, com 59.461,23 pontos. Esse é o maior ganho percentual desde 2 de setembro. A alta da Bolsa foi puxada pelo desempenho positivo das ações da Vale, da Petrobras e dos bancos.

Já o dólar teve queda de 1,42%, cotado em R$ 3,206, o menor valor desde agosto. A moeda terminou setembro com alta de 0,69%.

Leia mais
 

Prioridades federais

O governo federal ainda não definiu se vai apoiar abertamente algum candidato no segundo turno das eleições. Michel Temer diz ter como prioridade a aprovação das reformas fiscais para garantir a retomada do crescimento econômico.

Para o governo, enquanto a crise não for revertida, os eleitores não vão criar laços com a gestão federal.

Leia mais
 

Leve melhora da inflação

Economistas consultados pelo Banco Central melhoraram em 0,02 ponto percentual a estimativa da inflação. A projeção anterior era de 7,25%, agora o índice foi para 7,23% até o fim do ano.

A estimativa de queda do PIB foi mantida em 3,14% para 2016. Para o ano que vem, a previsão é de crescimento de 1,3%. Os dados são do Boletim Focus.

Leia mais

 

Saldo recorde

A balança comercial brasileira teve superavit de US$ 3,8 bilhões em setembro. O resultado é o maior para o mês desde 2006, quando o saldo foi de US$ 4,5 bilhões.

Com o resultado, o país acumula saldo positivo de US$ 36,2 bilhões até setembro, o maior da história. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Leia mais

 

Feijão mais acessível

Qual brasileiro não gosta de um prato com arroz e feijão? Mas em junho e julho comer esse prato ficou um pouco mais salgado, principalmente quando o assunto é o feijão-carioca. Agora o jogo virou. Na prévia da inflação de setembro, o feijão-carioca teve queda de 6% em relação ao mês anterior.

A diminuição do preço aconteceu devido a três fatores: a importação do produto, a redução da procura e um leve aumento na oferta pela colheita de setembro. Uma nova colheita entre outubro e novembro deve segurar novos aumentos. Os dados são do IBGE.

Leia mais
 

"Com gás" mais barato

A conta de gás da Companhia de Gás de São Paulo, a Comgás, fica mais barata a partir de hoje. A tarifa pode ficar até 3% mais em conta para clientes residenciais, 6% para comerciantes e 10% para a indústria. A companhia atende cerca de 1,5 mi de clientes no Estado de São Paulo.

A decisão foi divulgada pela agência reguladora de energia. De acordo com a Comgás, esta é a segunda redução na conta de gás neste ano.

Leia mais

 

Agenda econômica

Na agenda econômica, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas divulga amanhã o Índice de Preços ao Consumidor de setembro.

Já o IBGE anuncia a Produção Industrial de agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos