Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta terça, 22 de novembro

Do UOL, em São Paulo

Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 1,45%, com 61.954,47 pontos. É o terceiro avanço seguido. O desempenho positivo foi influenciado, principalmente, pelas ações da mineradora Vale, que dispararam mais de 7%, da Petrobras e dos bancos.

O dólar subiu 0,13%, cotado em R$ 3,356. Apesar da alta de hoje, a moeda acumula desvalorização de 0,9% na semana. No mês, tem alta de 5,22% e, no ano, acumula queda de 14,98%.

Leia mais
 

Desemprego entre jovens

O desemprego entre jovens de 18 a 24 anos no Brasil chegou a um nível recorde. No terceiro trimestre do ano, 25,7% da população nessa faixa etária estava sem emprego. No mesmo trimestre de 2015, a desocupação estava em 19,7%.

A última vez que o percentual desse grupo chegou perto disso foi em abril de 2004, com índice de desemprego de 25,1%. A taxa média de desemprego em todo o país de julho a setembro foi de 11,8%. Os dados são da Pnad do IBGE.

Leia mais


Calamidade financeira

O governo do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade financeira um dia depois de anunciar um pacote de medidas para tentar melhorar as contas públicas. O Estado vive uma grave crise, que causou o parcelamento do salário de servidores e sucateamento das polícias. Com o decreto, ficam autorizadas medidas excepcionais para racionalizar serviços públicos, com exceção daqueles considerados essenciais.

No pacote apresentado ontem pelo governador José Ivo Sartori (PMDB) está a proposta de pagar só 50% do 13º salário de 2016 aos funcionários estaduais, deixando a outra parcela para 2017. Outra medida seria elevar a contribuição previdenciária de servidores ativos e inativos de 13,25% para 14%.

Leia mais


Repatriação de recursos

A receita obtida com multa e imposto pagos no programa de regularização de recursos ilegais no exterior deixa o governo com uma reserva técnica, até o fim do ano, de R$ 16,2 bilhões. As informações são do Ministério do Planejamento.

Até 30 de novembro, o governo vai pulicar um decreto sobre como o valor vai ser gasto.

Leia mais


Devolução 'magra'

O dinheiro que foi devolvido à Petrobras pela Lava Jato, em cerca de dois anos e meio, representa 1,6% do prejuízo que a estatal teve com corrupção.

Segundo a Petrobras, ao longo de 2015 e 2016, a Lava Jato devolveu, ao todo, R$ 661 milhões. Relatórios elaborados pela Polícia Federal com base em contratos da empresa indicam que o prejuízo sofrido pela Petrobras, entre 2004 e 2012, pode chegar a R$ 42 bilhões.

Leia mais


Temer na pressão

Integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o chamado Conselhão, avaliam que o presidente Michel Temer tem até o primeiro semestre de 2017 para conseguir as reformas econômicas necessárias para a retomada do crescimento do país.

De acordo com o site Poder360, as projeções apontam para uma queda da taxa básica de juros de 14% para 11,5% no fim de 2017. Os entrevistados também acreditam num crescimento do PIB de 1,3% e o dólar a R$ 3,33 no fim do próximo ano.

Leia mais


Gastando no exterior

Os brasileiros gastaram US$ 1,4 bilhão em viagens internacionais em outubro, um aumento de 41,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Foi o terceiro mês seguido de alta, de acordo com o Banco Central. O aumento foi influenciado pela queda de 1,9% do dólar no mês, que deixou as passagens aéreas e os gastos mais baratos.

Já os gastos de estrangeiros no Brasil caíram 4,19% em outubro. Só que no acumulado de 12 meses, o valor está 6,6% mais alto e totaliza US$ 5,1 bilhões.

Leia mais


Proteja-se, consumidor

O Procon-SP mantém uma lista de sites não confiáveis, com mais de 500 lojas registradas. São estabelecimentos que têm práticas consideradas ilegais de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. A lista pode ser acessada na página da entidade.

Com a Black Friday chegando, é bom o consumidor ficar de olho. Alguns cuidados recomendados pelo Procon-SP ao fazer compras pela internet são verificar se o site usa um sistema de pagamento protegido e sempre guardar todos os comprovantes de compra.

Leia mais


Renda mínima finlandesa

A Finlândia estuda pagar um salário mínimo de 560 euros (R$ 1990) para todos os habitantes do país. E esse valor é integral, livre de impostos. A proposta da renda mínima universal é substituir todos os auxílios sociais oferecidos atualmente pelo Estado por um único benefício distribuído igualmente para todos.

Mas antes de implantar essa medida, o governo vai fazer um teste, a partir de janeiro de 2017, com um grupo inicial de dois mil finlandeses. O plano é conduzir estes testes durante 2017 e 2018, e produzir uma avaliação dos resultados em 2019.

Leia mais


Agenda

Amanhã o IBGE divulga o IPCA-15 de novembro. O índice é considerado uma prévia da inflação.

A FGV divulga o Índice de Preços ao Consumidor Semanal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos