Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quarta, 11 de janeiro

Bruno Soares

Do UOL, em São Paulo

Maior corte em quase cinco anos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu cortar a taxa básica de juros (Selic) em 0,75 ponto percentual, para 13% ao ano. Esta é a terceira redução seguida da taxa e a maior em quase cinco anos.

Nas duas últimas reuniões, o Banco Central optou por um corte de 0,25 ponto percentual, derrubando a taxa de 14,25% para 13,75% ao ano.

Leia mais

 

Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 0,51%, com 62.446,26 pontos. A alta desta sessão foi influenciada pelo avanço de mais de 2% nas ações da Petrobras e da mineradora Vale.

No mercado de câmbio o dólar caiu 0,22%, cotado em R$ 3,192 na venda.

Leia mais

 

Melhor do que o esperado

Depois de fechar 2015 em quase 11%, a inflação desacelerou e terminou 2016 em 6,29%. O índice ficou dentro do limite da meta estipulada pelo governo, que era de 4,5% com dois pontos percentuais de tolerância.

O resultado foi melhor do que o esperado pelo governo Temer, pelo mercado e pelo FMI. Os dados são do IBGE.

Leia mais

 

Governo comemora

O presidente Michel Temer comemorou os dados da inflação em 2016, que fechou no limite máximo da meta do governo, com 6,29%.

Segundo ele, o resultado mostra que o governo está no caminho certo.

Leia mais

 

Poupança volta a render

Levantamento da consultoria Economatica mostra que a poupança rendeu 8,3% em 2016. Com a inflação do ano em 6,29%, isso significa teve ganho real de 1,3% no período.

Em 2015, a poupança havia rendido, 8,15%, mas a inflação oficial na época foi de 10,67%.

Leia mais

 

Protesto contra os juros

Cerca de cem representantes de movimentos sindicais fizeram um protesto hoje em frente à sede do Banco Central, em São Paulo.

Eles exigiam a redução da taxa de juros, hoje fixada em 13,75%, para reativar a economia e gerar emprego. Outra reinvindicação foi o cancelamento da reforma da previdência.

Leia mais

 

Número de inadimplentes cresce

O Brasil fechou 2016 com mais de 58 milhões de pessoas com o nome negativado. Segundo levantamento do SPC Brasil, 700 mil pessoas a mais entraram na lista de devedores em todo o país.

Ainda segundo o SPC, 39% da população adulta do Brasil está inadimplente.

Leia mais

 

Produção de Petróleo em alta

A Petrobras informou que a produção média de petróleo da companhia no Brasil atingiu o recorde histórico de 2.144.256 barris por dia, um aumento de 0,75% em relação ao ano anterior.

A alta foi puxada pelo crescimento da produção do pré-sal. Em 2016, a empresa atingiu a marca de 1,02 milhão de barris de óleo por dia no pré-sal, uma alta de 33% em relação a 2015.

Leia mais

 

Agenda

Amanhã a Eurostat divulga o Indicador de Produção Industrial de novembro na zona do euro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

UOL Cursos Online

Todos os cursos