Bolsas

Câmbio

Páscoa terá ovo de R$ 8, volta do chocolate Surpresa e almofada de brinde

Juliana Kirihata

Do UOL, em São Paulo

O consumidor pode ainda estar pensando no Carnaval, mas as fabricantes já estão divulgando suas apostas para a Páscoa --e os produtos devem chegar às prateleiras ainda neste mês.

As versões "econômicas" dos ovos de chocolate continuam sendo tendência neste ano, numa tentativa de driblar a crise. A Village, por exemplo, tem opções a partir de R$ 8 (ovo de chocolate ao leite com 45 gramas). 

Outras fabricantes também seguem esse movimento. "O consumidor está bem mais cauteloso, precisa ser maior o custo-benefício [na compra]", afirma Joana Oliveira, da Kinder, marca do grupo Ferrero.

De olho no público nostálgico, a Nestlé lança o ovo Surpresa, inspirado no chocolate em tablete que fez sucesso nos anos 80 e 90. O ovo de chocolate ao leite terá como brinde um álbum de figurinhas (150 gramas, preço sugerido de R$ 49). O lançamento atendeu a pedidos de consumidores, mas a empresa diz que ainda não sabe se voltará a vender o produto em sua versão tradicional, segundo André Laporta, representante da marca.

Também com apelo retrô, a Nestlé traz ovos vendidos em latas estampadas com propagandas antigas (170 gramas, preço sugerido de R$ 59).

Óculos, almofada e cesta de R$ 690

Outra estratégia para tentar alavancar as vendas são os brindes que vêm junto com o ovo de chocolate --mesmo que o preço seja mais salgado. Para quem não se preocupa em economizar, há opções de até R$ 690, preço da cesta de couro da Kopenhagen com produtos variados.

A marca lança, ainda, um ovo de chocolate que vem com almofada de pescoço (300 gramas, preço sugerido de R$ 115,90) e outra opção com óculos de realidade virtual (300 gramas, preço sugerido de R$ 115,90).

Aproveitando a temática da crise econômica, a Brasil Cacau oferece um cofrinho com dicas de economia para as crianças, que vem de brinde com o ovo de chocolate ao leite (150 gramas, preço sugerido de R$ 44,90). 

Expectativa de alta nas vendas

Os fabricantes também apostam em embalagens diferentes para tentar se destacar e, quem sabe, sair da crise.

O tradicional ovo embrulhado em papel brilhantes que fica pendurado em "parreiras" nos supermercados cada vez mais ganha a concorrência de opções vendidas em caixas ou latas, exibidas nas prateleiras.

"No ano passado a nossa queda das vendas ficou em 22%. Este ano esperamos crescimento de 8 a 12%", disse Líbero Garcia, da Village. Segundo Garcia, a vantagem de ter embalagens fora da "parreira" é que o produto aparece mais, o que pode atrair o consumidor. 

Menos lançamentos

Os produtos foram apresentados nesta terça-feira (7) em evento da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), em São Paulo.

Na comparação com o ano passado, a Páscoa deste ano traz menos novidades: serão 120 lançamentos, número 18,4% menor que o do ano passado (147).

Segundo a Abicab, de janeiro a setembro de 2016, a produção apresentou crescimento de 13% em relação ao mesmo período de 2015. "Começamos a recuperar a produção de chocolate e os esforços das indústrias foram essenciais para proporcionar o índice de aumento", afirmou Ubiracy Fonseca, presidente da associação.

UOL experimenta novos chocolates para a Páscoa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos