Bolsas

Câmbio

Estas 7 dicas ajudam a descobrir se você tem uma criança consumista em casa

Thâmara Kaoru

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Thinkstock

Seu filho ou filha pede para comprar tudo o que vê nas propagandas ou vive comentando sobre os brinquedos dos amigos? Como saber se a criança está exagerando nos sonhos de consumo?

O UOL conversou com o educador financeiro Reinaldo Domingos, a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni e o professor de marketing e comunicação integrada do Mackenzie José Maurício Conrado da Silva. Veja abaixo sete comportamentos que ajudam a identificar se você tem em casa um pequeno consumista.

1. Querer tudo o que aparece nas propagandas

Avalie o comportamento da criança ao ver uma propaganda na televisão ou em sites. Se ela pede para os pais comprarem tudo o que vê, isso é um sinal de alerta para os pais. "Até certa medida é natural querer, mas é preciso pensar se realmente seu filho precisa daquilo que ele está pedindo e saber se determinado brinquedo vai ser importante", diz Silva.

2. Perder o interesse pelos brinquedos que ganha

"Quer uma boneca hoje, um celular amanhã e um tênis depois? Isso pode indicar impulsos momentâneos. É preciso perceber o interesse em manter aquele presente. Muitas crianças têm apenas o prazer de ganhar algo e, depois de alguns minutos, já não brincam mais", afirma Cavaggioni.

A orientação da psicóloga é agradar o filho, mas com moderação. "Se os pais dão tudo o que é pedido, a criança não valoriza o que recebeu."

3. Chorar e fazer birra quando não ganha o que quer

Avalie a reação da criança quando é informada de que não poderá ter o que deseja naquele momento. Se chora, esperneia e faz birra é hora de os pais tomarem uma atitude. "Elas precisam ter um 'não' como limite. Os pais devem conversar dentro da linguagem dela para estabelecer um canal de comunicação e criar confiança", diz Silva.

4. Fazer comparações com os colegas

Observe a forma como a criança fala sobre os brinquedos dos colegas e se ela quer algo apenas para ser aceita no grupo. "Quando a criança, para interagir, precisa de um determinado produto e diz que sem ele não brincará, é preciso ter atenção", diz o professor. Ele afirma que é importante que a criança saiba brincar também sem produtos ou brinquedos, "vivenciando o seu imaginário".

5. Não ter cuidado com o que ganhou

Se seu filho não é cuidadoso com os presentes que ganha, esquece os brinquedos fora de casa ou quebra-os com frequência, precisa começar a entender a importância do que tem. Nesses casos, explica Domingos, é preciso começar a educá-los financeiramente.

6. Gastar a mesada sem planejamento

Se a criança ganha uma mesada e gasta todo o dinheiro de uma vez, é preciso ensiná-la a economizar e a ter paciência para ganhar o que quer.

Domingos aconselha os pais a darem um cofrinho para os filhos e orientá-los a guardar o dinheiro para realizar algum sonho. "Se a criança quer uma boneca, uma parte da mesada vai para o cofrinho. Quando ele encher, todos vão até a loja para mostrar o poder que o dinheiro guardado tem."

7. Imitar familiares

Avalie se algum membro da família ou pessoas com quem seu filho convive são consumistas. Eles servem de exemplo e podem influenciá-los. "O outro é como um espelho para a criança. Elas não são educadas só pela família, mas pela sociedade também", diz Silva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos