ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Planejamento: Inflação baixa mostra que país pode continuar com recuperação

Mariana Tokarnia

Da Agência Brasil

10/01/2018 15h09

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão disse nesta quarta-feira (10), em nota, que o resultado da inflação de 2017 mostra que o país pode dar continuidade ao processo de recuperação do crescimento econômico. Segundo a pasta, 2017 "terminou com resultados favoráveis no campo econômico".

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), divulgado nesta quarta-feira, ficou em 2,95% no ano passado – menor nível desde 1998 (1,65%).

Leia também: 

"Saímos da maior recessão da nossa história, com dois anos seguidos de queda no PIB (Produto Interno Bruto), voltamos a gerar empregos e a inflação, como divulgada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostrou recuo de maneira significativa", diz o Planejamento.

"Com a inflação sob controle, o país pode dar continuidade ao processo de recuperação do crescimento econômico em curso gerando empregos e aumentando a renda das famílias", acrescenta o texto.

De acordo com os dados divulgados pelo IBGE, o resultado positivo da inflação, segundo o Planejamento, se deve a diversos fatores, entre eles a desaceleração nos preços livres, que passaram de 6,54%, em 2016, para 1,35%, em 2017, com recuo na inflação de serviços de 6,47%, em 2016, para 4,52%, em 2017. A variação dos bens apresentou deflação, de 1,42%, ante alta de 6,63%, em 2016.

O destaque foi ainda a deflação do grupo alimentos e bebidas, cuja variação foi de -1,87%, em 2017. Em 2016, o mesmo grupo registrou alta de 8,61%. Desde 2010, a inflação dos alimentos e bebidas ficava, em média, superior a 9%.

Inflação fecha 2017 em 2,95%; veja o que subiu e o que caiu

UOL Notícias

 

 

Mais Economia