ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Setor de serviços fica quase estável em fevereiro, mas cai 2,2% em um ano

Do UOL, em São Paulo

13/04/2018 09h09

O setor de serviços brasileiro ficou praticamente estável em fevereiro, com leve crescimento de 0,1% na comparação com janeiro, bem abaixo informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (13). Em relação ao mesmo mês do ano passado, o setor caiu 2,2%.

Analistas consultados pela agência de notícias Reuters previam alta de 0,5% na comparação mensal e queda de 0,3% na anual. 

Com esses resultados, a taxa acumulada em 12 meses ficou em -2,4%. 

O setor de serviços inclui, por exemplo, salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outros.

O setor de serviços não mostra sinais claros de recuperação sustentada. Os serviços estão com comportamento como a economia em geral: com perdas e ganhos mensais, e num processo lento e gradual
Rodrigo Lobo, coordenador da pesquisa

Queda quase geral

O leve ganho no volume de serviços em fevereiro deveu-se exclusivamente à atividade de serviços profissionais, administrativos e complementares, única a apresentar alta sobre o mês anterior, de 1,7%.

Os serviços prestados às famílias caíram 0,8%, outros serviços tiveram queda de 0,7%, serviços de informação e comunicação perderam 0,6%, transportes e serviços auxiliares aos transportes e correio recuaram 0,3%.

As atividades turísticas, por sua vez, apresentaram queda de 3,4% em relação a janeiro.

Em meio a uma recuperação gradual da economia brasileira, o setor de serviços vem apresentando uma retomada mais irregular com o desemprego ainda em nível alto no país, mesmo diante de uma inflação baixa que favorece o consumo.

(Com Reuters)

Como a reforma trabalhista afeta a sua vida?

UOL Notícias

Mais Economia