PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Treze aeroportos do país têm operações ameaçadas por falta de combustível

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

23/05/2018 20h10Atualizada em 25/05/2018 11h54

Treze aeroportos em todas as regiões do país estão com as operações ameaçadas por falta de combustível. De acordo com as empresas administradoras, os caminhões de abastecimento estão presos em diferentes estradas por causa da greve dos caminhoneiros.

O Nordeste é a região mais afetada, com cinco aeroportos. Ao UOL, a Infraero informou que caso se não receba as remessas necessárias, Aracaju, em Sergipe, está sem querosene e só tem gasolina até esta quinta-feira (24). Já Ilhéus, na Bahia, e Recife, em Pernambuco, só tinham combustível garantido para o dia de ontem. Maceió e Teresina têm estoque para dois dias.

Leia também:

No Sudeste, Congonhas, em São Paulo, recebeu combustível ontem à noite para o funcionamento do aeroporto nesta quinta-feira. Os voos estão operando no visual conforme o programado e não há previsão de cancelamentos. O Santos Dumont, no Rio de Janeiro, tem combustível só até hoje (24).

Em Brasília, o terceiro aeroporto mais movimentado do país não consegue precisar por quanto tempo ainda terá combustível, mas avisa que o estoque atual já é insuficiente. De acordo com a administradora Inframerica, a unidade recebe cerca de vinte caminhões por dia. Nos últimos dois dias de greve, no entanto, foram apenas nove ao todo.

No Centro-Oeste, os aeroportos de Goiânia, Goiás, e Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, só têm combustível por mais dois dias. Já Foz do Iguaçu e Londrina, no Paraná, e Palmas, no Tocantins, só têm autossuficiência até a próxima quinta.

Em nota, a Infraero informou que já solicitou a ajuda da Polícia Rodoviária Federal para a liberação dos bloqueios. A recomendação da estatal aos passageiros é que procurem suas companhias para consultar a situação dos voos. 

Também por meio de nota, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) recomendou aos passageiros com voos marcados para os próximos dias para consultarem as empresas aéreas “antes de se deslocarem para os aeroportos até que a situação se normalize”.

Veja dicas para economizar combustível no seu carro

UOL Carros