IPCA
0.75 Mar.2019
Topo

Porto Alegre e Rio tiveram inflação maior em 2018; Recife teve índice menor

Do UOL, em São Paulo

2019-01-11T13:06:59

11/01/2019 13h06

A inflação oficial no Brasil fechou o ano passado em 3,75%, mas o índice variou bastante entre as 16 capitais e regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

A maior inflação foi registrada em Porto Alegre (RS), onde os preços subiram 4,62% em 2018, com destaque para os gastos com frutas (+46,15%) e conta de luz (+17,58%). Em seguida, vem o Rio de Janeiro (RJ), com alta de 4,3% nos preços, e Vitória (ES), com inflação de 4,19%. 

Menor inflação em Recife

A menor inflação acumulada foi a de Recife (PE), onde os preços subiram 2,84%. A queda de 23,83% no preço da farinha de mandioca e de 2,08% nos gastos com higiene pessoal ajudaram a conter a alta dos preços.

Numericamente, a inflação em São Luís (MA) e em Aracaju (SE) foi mais baixa que em Recife, mas o IBGE explica que o índice dessas duas cidades é incompleto porque elas só foram incorporadas à pesquisa em maio de 2018, assim como Rio Branco (AC).

Fortaleza (2,9%) e Campo Grande (2,98%) figuram na sequência na lista de menores aumentos de preços em 2018.

Veja o resultado de todas as capitais

  • Porto Alegre: 4,62%
  • Rio de Janeiro: 4,3%
  • Vitória: 4,19%
  • Salvador: 4,04%
  • Belo Horizonte: 4%
  • São Paulo: 3,68%
  • Rio Branco: 3,44%
  • Curitiba: 3,38%
  • Goiânia: 3,14%
  • Brasília: 3,06%
  • Belém: 3% 
  • Campo Grande: 2,98%
  • Fortaleza: 2,9%
  • Recife: 2,84%
  • São Luís: 2,65%
  • Aracaju: 2,64%

Medotologia

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação oficial do país, se refere às famílias com rendimento entre um e 40 salários mínimos e abrange 10 regiões metropolitanas, além dos municípios de Aracaju, Brasília, Campo Grande, Goiânia, Rio Branco e São Luís. 

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

UOL Notícias

Mais Economia