IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Reforma da Previdência


Relator diz que pouco muda no texto da reforma; estados são maior impasse

Luma Poletti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-06-26T18:08:48

26/06/2019 18h08

O relator da reforma da Previdência na comissão especial, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve ler nesta quinta-feira (27) sua complementação de voto, propondo ajustes no texto substitutivo que apresentou no último dia 13 após debates na comissão e negociações políticas. Questionado sobre o que deve mudar, deu a entender que é pouca coisa.

"Vamos procurar manter todo o mérito do substitutivo", afirmou. Segundo ele, a complementação será breve, um documento de "cinco ou seis páginas". Questionado por jornalistas sobre pontos que poderiam ser alterados, negou que haja mudanças em regra de cálculo da aposentadoria, estrutura de idade mínima e regras referentes a pensão. Mudanças nas aposentadorias de professores e policiais são consideradas "muito difíceis".

Impasse sobre estados e municípios

O principal item indefinido é a inclusão de estados e municípios, afirmou Moreira. Ele deve se reunir ainda com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com líderes partidários na noite de hoje ou amanhã de manhã para discutir a questão dos estados e municípios.

Segundo ele, ainda que um acordo com governadores não seja costurado a tempo para a leitura da complementação de voto, a inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência ainda poderá ocorrer na etapa de votação em Plenário. "O fato de ser lido e votado [a complementação de voto] não impede que eles ainda retornem", disse o relator.

O presidente do colegiado, Marcelo Ramos (PL-AM), também disse que a inclusão de estados e municípios poderá ser feita por meio de destaque --alterações pontuais sugeridas por parlamentares ou por bancadas ao texto e submetidas à votação da comissão.

Governo faz merchandising da reforma no Programa do Ratinho

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência