IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Todos a Bordo


Quatro empresas entram na disputa por horários da Avianca em Congonhas

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/07/2019 19h07

A distribuição dos slots da Avianca em Congonhas, em São Paulo, ganhou mais um capítulo nessa semana com a alteração nas regras de redistribuição no aeroporto. Nova resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) afasta a possibilidade de Gol e Latam concorrerem por um dos 41 slots disponíveis após a Avianca Brasil parar de operar.

A distribuição desses horários de pouso e decolagem dá preferência a empresas entrantes, que agora são aquelas que possuem até 54 slots no aeroporto. Como Gol e Latam possuem 234 e 236 slots, respectivamente, não poderão participar da distribuição que será realizada nos próximos dias. Antes, eram consideradas entrantes empresas com até cinco dessas autorizações.

Pelo menos quatro empresas já demonstraram interesse em operar em Congonhas, de acordo com a nova regra: Azul, Map, Passaredo e TwoFlex. Dessas, apenas a Azul já opera no aeroporto.

Outra empresa com capacidade para operar em Congonhas é a Sideral, que chegou a solicitar slots após a Avianca Brasil entrar em crise. Consultada, a empresa ainda não confirmou se irá participar da disputa, alegando estar concluindo um estudo de viabilidade.

O processo de habilitação para as vagas terá início a partir da próxima semana, e todas as empresas que possuem autorização vigente para operar voos regulares e não regulares poderão se candidatar.

Preferência na escolha

Segundo a Resolução nº 338 da Anac, a ordem de escolha de cada slot dará preferência para quem for operar o maior avião naquela rota. A essa empresa será oferecido um par de slots primeiro, e, se não houver interesse, eles serão ofertados para as demais empresas interessadas.

Segundo a Anac, qualquer uma das empresas entrantes pode dizer que irá operar em Congonhas um avião que ainda não possui em sua frota. Entretanto, se ela não cumprir com o informado a tempo, terá de pagar multa. O cronograma de atividades e regras serão divulgados no Diário Oficial da União a partir de segunda-feira (29).

Empresas interessadas

Das quatro empresas que já confirmaram interesse, duas possuem foco na aviação regional: Map e TwoFlex. Azul e Passaredo operam regularmente voos para vários destinos no país.

A Map realiza voos desde 2013, e seus destinos estão concentrados na região amazônica, entre os estados do Pará e do Amazonas. Atualmente, opera com seis aviões da fabricante ATR.

A TwoFlex quer, com a disputa pelos slots em Congonhas, iniciar operações para rotas não atendidas pela aviação comercial, como Bauru, Franca e Barretos (SP), e para o aeroporto de Jacarepaguá, no Rio (RJ). Hoje, tem uma frota de 18 aviões do modelo Grand Caravan.

A Passaredo opera com seis aeronaves ATR 72-500, com capacidade para 68 ou até 72 passageiros, e a Azul tem 134 aeronaves de várias fabricantes, entre elas Airbus, ATR e Embraer.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Todos a Bordo