IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Mídia e Marketing


Ações de marketing ampliam consumo de gin no Brasil

Lucas Terribili/Folhapress
Imagem: Lucas Terribili/Folhapress

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/08/2019 04h00

De baixa caloria e sem açúcar na sua composição, o gin caiu no gosto dos brasileiros. Segundo dados da consultoria International Wine Spirit & Research (IWSR), o volume consumido da bebida no Brasil, entre 2016 e 2017, foi 111% maior do que nos anos anteriores.

Já uma pesquisa da agência Llorente & Cuenca, realizada com 900 consumidores das classes A e B, em São Paulo e no Rio de Janeiro, apontou que a bebida é o destilado preferido por 34% das pessoas. Por isso, multinacionais como Diageo, Pernod Ricard e Bacardi têm investido no Brasil.

Criada na Holanda e popularizada na Inglaterra, o gin integra drinques clássicos, como o Dry Martini e o Negroni, e já começa a se destacar em meio, também, aos resultados financeiros das companhias de bebidas.

No mês passado, a Diageo anunciou que o Brasil teve crescimento de 11% nas vendas líquidas entre julho de 2018 e junho de 2019, com destaque para o gin --no Brasil, a companhia comercializa as marcas Tanqueray e Gordon's.

"O resultado foi fruto do forte crescimento em gin, especialmente pelo desempenho apresentado por Tanqueray no Brasil, que desenvolveu ativações comerciais em grande escala, combinadas com uma estratégia de marketing ativa", disse Gregorio Gutiérrez, presidente da Diageo para a região "PUB", formada pelos mercados do Paraguai, Uruguai e Brasil.

A "estratégia de marketing ativa", comentada pelo executivo, é fundamental também em outras empresas.

Drinques de rede social

A Pernod Ricard Brasil afirma que o volume de vendas de gin cresceu 115% nos últimos dois anos.

Para Patricia Cardoso, diretora de marketing da empresa, o fenômeno de consumo do gin no país ainda deve crescer. "O sucesso está muito relacionado à versatilidade da bebida e à popularização da coquetelaria no país", declarou a executiva.

"O gin é uma opção para fazer bebidas diferentes, com ingredientes variados. Ele se torna um prato cheio para quem gosta de drinques 'instagramáveis'", disse Patricia.

Eventos (fechados e abertos)

São Paulo possui cerca de dez bares que servem somente gin. No final de maio deste ano, a cidade recebeu a primeira edição da "Gin Week", uma semana de exibição de novos drinques e promoções em 19 bares da capital.

O "Beefeater Secret Garden" recebeu 2 mil pessoas, em 8 dias de funcionamento - Divulgação
O "Beefeater Secret Garden" recebeu 2 mil pessoas, em 8 dias de funcionamento
Imagem: Divulgação

As marcas também têm realizado eventos específicos para divulgar ainda mais a bebida.

A Pernod Ricard, por exemplo, criou o "Beefeater Secret Garden", um bar temporário, localizado em uma floricultura, que ficou aberto durante os meses de maio e junho deste ano.

"O projeto dialogava muito com essência da marca de transformação constante das cidades e a ressignificação dos espaços urbanos. Foram oito noites de ingressos esgotados, com público total de mais 2.000 pessoas. Este tipo de estratégia, com a intensificação na participação em eventos, tem sido cada vez mais forte na companhia", disse Patricia.

Criatividade como forma de expressão

"Queremos oferecer mais do que drinques. Queremos oferecer experiências marcantes e estar presentes nos momentos memoráveis dos consumidores", declarou Veridiana Carvalho, head de Marketing da Bacardi --dona da marca Bombay Sapphire no país.

Para incrementar tais experiências, a Bombay Sapphire realiza no Brasil hoje (15), o "Canvas", evento global da marca. No evento, artistas farão duplas com bartenders. Cada um deles terá a missão de criar uma obra de arte, enquanto o bartender faz um coquetel inspirado na obra. Berlim (Alemanha), Cidade do México (México) e Londres (Inglaterra) já realizaram o evento, que acontece pela primeira vez no Brasil.

Exclusivo para cerca de 300 convidados, o evento acontece na galeria LabOF, em São Paulo. As obras ficarão expostas na galeria entre os dias 22 de agosto e 13 de setembro.

Geração Y quer inovação, mas também é conservadora

UOL Notícias

Mais Mídia e Marketing