PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Guedes diz que Brasil abrirá licitações a empresas de fora e mira acordo

Ministro da Economia diz que Governo federal pedirá formalmente a adesão do Brasil ao Acordo de Compras Governamentais (GPA) - Mauro Pimentel/AFP
Ministro da Economia diz que Governo federal pedirá formalmente a adesão do Brasil ao Acordo de Compras Governamentais (GPA) Imagem: Mauro Pimentel/AFP

Do UOL, em São Paulo

21/01/2020 13h27

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que o Brasil abrirá licitações públicas a empresas estrangeiras. A informação foi divulgada pelo site do jornal Valor Econômico.

Além disso, segundo ele, o Governo federal pedirá formalmente a adesão do Brasil ao Acordo de Compras Governamentais (GPA, da sigla em inglês), que existe desde 1982 e que inclui países como Estados Unidos, Japão, China, Canadá e Austrália. Para Guedes, ao se tratar signatário, o Brasil deve adotar práticas para atacar a corrupção — inclusive ligadas às licitações.

"O Brasil está querendo entrar para a primeira divisão de melhores práticas. Isso é um ataque frontal à corrupção e um tema importante da campanha do presidente Bolsonaro", disse Guedes, conforme a publicação.

Ao ser questionado se a prática poderia atrapalhar a promoção de políticas industriais, com margens de preferência a empresas do país nas compras governamentais, Paulo Guedes afirmou que o Brasil não poderia ser "uma fábrica de bilionários à custa da exploração dos consumidores".

"Você tem que saber o que quer", afirmou o ministro. "Quer ter as melhores práticas, receber os maiores fluxos de investimentos e se integrar às cadeias globais de negócios? Ou queremos continuar sendo 200 milhões de trouxas servindo a seis empreiteiras e seis bancos?"

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.

Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.

Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Ministro Paulo Guedes representa o Brasil no Fórum Econômico em Davos

redetv