PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Mídia e Marketing

Reino Unido proíbe Burger King de anunciar hambúrgueres '100% vegetais'

Anúncio do "Rebel Whopper" no Reino Unido informa que o produto não contém carne  - Reprodução/Twitter/@BurgerKingUK
Anúncio do "Rebel Whopper" no Reino Unido informa que o produto não contém carne Imagem: Reprodução/Twitter/@BurgerKingUK

Do UOL, em São Paulo

15/04/2020 11h24

O Burger King foi proibido de anunciar seu hambúrguer "Rebel Whopper" como "100% vegetal" no Reino Unido. A decisão foi da ASA (Agência de Padrões de Publicidade, em português) pois o alimento, segundo o órgão, não seria adequado para veganos e vegetarianos porque é cozido na mesma grelha que os produtos à base de carne.

A ASA, órgão de fiscalização da publicidade no Reino Unido, também descobriu outros anúncios da marca que promoviam o lançamento do "Rebel Whopper" e não deixavam claro que o lanche contém maionese à base de ovo.

De acordo com a ASA, a publicidade poderia levar os consumidores a pensarem que o produto era totalmente vegano quando não era. O lançamento do hambúrguer foi realizado em janeiro no Reino Unido com campanhas que incluíam tuítes e postagens no Facebook. Os anúncios do produto informavam que ele era "o primeiro hambúrguer à base de plantas" na cadeia de fast food.

O anúncio da empresa feita no Twitter, em janeiro, dizia: "Você pediu e nós ouvimos. Apresentando o Rebel Whopper, nosso primeiro hambúrguer à base de plantas! Escolha o seu exclusivamente com o aplicativo nos dias 6 e 7 e depois, como de costume, disponível no dia 8."

Segundo a empresa, em todos os anúncios, há avisos com letras pequenas que informam que o produto pode não ser adequado para veganos e vegetarianos. Quanto à questão da maionese à base de ovo, o Burger King disse que os clientes podem solicitar que hambúrguer não contenha o produto.

Em resposta, a ASA disse que nos anúncios não havia informações sobre a presença de ovo na maionese. Com relação às letras pequenas, o órgão informou que os avisos "não eram suficientemente proeminente para anular a impressão geral de que o hambúrguer era adequado para vegetarianos e veganos". "Concluímos que os anúncios eram enganosos. Os anúncios não devem aparecer novamente em sua forma atual", afirmou o órgão.

Mídia e Marketing