PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Reino Unido vê regressão de 30 anos no desenvolvimento internacional

Ministra alerta para efeitos da regressão e da crise para os países mais pobres - Isabel Infantes/AFP
Ministra alerta para efeitos da regressão e da crise para os países mais pobres Imagem: Isabel Infantes/AFP

Do UOL, em São Paulo

29/04/2020 10h37Atualizada em 29/04/2020 10h37

A ministra de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Anne-Marie Trevelyan, alertou que a pandemia de coronavírus ameaça desfazer 30 anos de trabalho do país na área. "Temos diante de nós uma crise de saúde, uma crise humanitária e uma crise econômica que ameaçam desfazer 30 anos de trabalho de desenvolvimento internacional", disse a deputada.

Segundo o jornal The Guardian, a pasta apresentou evidências para uma investigação sobre os impactos da ajuda britânica — na qual a deputada se mostrou satisfeita. Trevelyan expressou sua preocupação com os efeitos da crise nos países mais pobres do mundo.

"A realidade é que o quadro humanitário é sombrio no momento. A ameaça de fome, exacerbada pela pior praga de gafanhotos dos últimos 70 anos, sistema de saúde fraco, permitindo a disseminação da doença e interrupções econômicas que atingem os mais pobres do mundo, ameaçando uma recessão global e um caminho muito mais longo e difícil para a recuperação", contou.

O Reino Unido anunciou uma doação de £200 milhões — em libras esterlinas, que equivalem a cerca de R$ 1,3 bilhões — para ajudar países em desenvolvimento no combate à covid-19.