PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Segunda parcela do auxílio começa a ser paga na 2ª, diz presidente da Caixa

LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

14/05/2020 19h30

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou que o banco começará a pagar na segunda-feira (18) a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Além disso, ele afirmou que serão abertas 50 milhões de contas digitais para facilitar as transações.

"Nós começamos na segunda-feira... Amanhã, às 15h, eu e o ministro Onyx [Lorenzoni] vamos dar todos os detalhes. Mas nós começamos na segunda-feira, e faremos toda a questão exatamente para que nós tenhamos uma tranquilidade maior no pagamento. Mas, amanhã, às 15h, a gente põe no detalhe", afirmou.

O anúncio foi feito durante a tradicional live realizada por Jair Bolsonaro (sem partido) às quintas-feiras, no Facebook. Pedro Guimarães estava ao lado do presidente da República na transmissão.

Caixa abrirá 50 milhões de contas digitais

"Nós vamos abrir para todas as pessoas 50 milhões de contas digitais. Todas as pessoas do auxílio receberão uma conta digital de graça, e é muito importante, presidente, porque você consegue fazer essa movimentação pelo celular. Nós tínhamos 20 milhões de contas, e teremos 50 milhões de contas digitais já para essa segunda parcela", disse Guimarães.

De acordo com a Caixa, todos os cidadãos elegíveis para o auxílio que se inscreverem até 3 de julho terão a garantia do recebimento das três parcelas. Segundo ele, cerca de 17 milhões de cadastros ainda estão pendentes por conta de irregularidades no preenchimento das informações.

Os titulares desses cadastros incorretos receberão a primeira parcela na mesma data do pagamento da segunda, de forma acumulada. Até agora, 50 milhões de brasileiros já estão recebendo o auxílio emergencial, segundo Guimarães.

Novo lote da primeira parcela

O presidente da Caixa também informou que será pago, entre amanhã e sábado (16), "mais um lote" da primeira parcela do auxílio de R$ 600.

"Sexta-feira à noite, de sexta para sábado, nós voltamos a pagar mais um lote da parcela um. O importante é: vamos pagar mais de 50 milhões de pessoas em outro tempo recorde, e isso é uma coisa que nos dá muito orgulho. São as pessoas que não estavam nem em programas sociais antes. É realmente a pessoa que mais precisa, presidente [Bolsonaro]", disse Pedro Guimarães.