PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

EUA: após denúncias, CEO do McDonald' diz que assédio 'não será tolerado'

CEO do Mc Donald"s diz que investigará todas as denúncias de assédio na rede - Getty Images/iStockphotos
CEO do Mc Donald's diz que investigará todas as denúncias de assédio na rede Imagem: Getty Images/iStockphotos

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 12h35

Chris Kempczinski, CEO do McDonald's, disse que assédio sexual em lanchonetes da rede contra as funcionárias "não será tolerado". O comunicado foi divulgado após a emissora CBS exibir uma reportagem no domingo na qual funcionárias alegavam terem sido vítimas de assédio sexual e moral por colegas de trabalho na rede.

"Deixe-me dizer claramente: cada pessoa que trabalha nos Arcos deve ter um ambiente de trabalho seguro e respeitoso. O assédio sexual no local de trabalho é uma afronta a tudo o que defendemos como sistema", escreveu Kempczinski.

A reportagem reuniu relatos de mulheres que atuam em diferentes franquias da rede nos Estados Unidos. As três principais personagem são Jamelia Fairley, Kat Barber e Kimberly Lawson, que entraram com processos contra suas respectivas franquias. Os relatos vão de ter os seios agarrados com uma pinça por um colega de trabalho, comentários obscenos e toques inapropriados. Todas afirmam que levaram as queixas aos superiores, mas não foram atendidas.

Kempczinski disse no comunicado que leva essas e outras alegações "muito a sério" e que as queixas serão "completa e exaustivamente investigadas". Ele ainda diz que as pessoas que fazem tais alegações "merecem nosso máximo respeito".

"Como CEO, garanto que levamos essas alegações muito a sério. Nós, como um sistema, devemos garantir que cada alegação seja completa e exaustivamente investigada. Se alguma vez descobrirmos que ficamos aquém de nossos valores, devemos reconhecer nossos erros e corrigi-los. O McDonald's não é perfeito, mas somos firmes em nossos esforços para melhorar nosso sistema a cada dia. Isso é o que significa 'ficarmos melhores juntos'", diz o comunicado.

Sem dar detalhes, o CEO diz ainda que pediu uma revisão da política de segurança no trabalho da empresa e que melhorias devem ser aplicadas ainda neste ano.

"Pretendemos entender as melhores práticas atuais, solicitar a opinião dos franqueados e da equipe e definir um conjunto de Padrões Globais de Marca que possamos comunicar ainda este ano. Devemos garantir que todos tenham um conjunto comum de expectativas do McDonald's para um local de trabalho seguro e respeitoso, tanto nos restaurantes próprios quanto nos franqueados".