PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Oposição pede que TCU barre venda de refinaria da Petrobras a fundo Árabe

Natália Lázaro

Colaboração para o UOL, em Brasilia

02/04/2021 13h50

Seis partidos da oposição ingressaram com representação no Tribunal de Contas da União (TCU) para barrar de imediato a venda de refinaria da Petrobras ao fundo Árabe. A venda da Landulpho Alves (RLAM) e seus ativos foi anunciada pelo Conselho de Administração da estatal no dia 24 de março.

Os parlamentares também pedem pela abertura de procedimentos investigativos para avaliar a venda, além de adotar medidas legais e regimentais para responsabilizar os diretores que autorizaram a operação.

O Psol foi a primeira legenda a protestar o acordo, após reportagem do UOL. Agora, o PT, PCdoB, PDT, PSB e Rede entraram na causa e questionaram o Tribunal sobre os atos. O documento foi protocolado dia 1º de abril.

Segundo o Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep), o valor de mercado da refinaria estaria perto de R$ 20 bilhões. Porém, ela foi vendida por cerca de R$ 9 bilhões para a Mubadala Capital, do fundo Árabe Mubadala Investment Company.

Antes do pedido das legendas, o ministro do TCU Walton Alencar já havia pedido uma semana para avaliação técnica pelo Tribunal da operação, a fim de verificar a necessidade de suspensão da venda.

A Petrobras e o fundo Mubadala ainda não se pronunciaram sobre o assunto.