PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Presidente da Caixa pede que beneficiários do auxílio evitem ir às agências

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, defendeu o uso do aplicativo Caixa Tem e dos canais telefônicos - Foto: André Coelho/Valor
Pedro Guimarães, presidente da Caixa, defendeu o uso do aplicativo Caixa Tem e dos canais telefônicos Imagem: Foto: André Coelho/Valor

Do UOL, em São Paulo

09/04/2021 16h17

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, falou novamente na tarde de hoje sobre as aglomerações causadas pelo pagamento do auxílio emergencial. Ele pediu que as pessoas evitem ir às agências bancárias e defendeu reiteradamente o uso do aplicativo Caixa Tem, do site e das centrais telefônicas para que sejam tiradas dúvidas sobre o pagamento e resolvidos eventuais problemas.

"Queremos sempre pagar o mais rápido possível, minimizando as filas e aglomerações", disse Pedro Guimarães em coletiva de imprensa.

Ele afirmou que mesmo no caso de quem teve o aplicativo bloqueado não precisa ter pressa para ir a uma agência resolver a questão. Segundo o presidente do banco, o desbloqueio demora cerca de cinco minutos para ser efetivado e, portanto, quem nasceu no segundo semestre não precisa fazer isso agora.

O pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial para quem nasceu em julho começará a ser feito no dia 20 de abril, de acordo com o calendário oficial do governo.

Na última terça-feira (6), Pedro Guimarães já havia se manifestado sobre a formação de filas em agências da Caixa. Na ocasião, ele disse que o objetivo principal da instituição é reduzir as filas.

"Estamos vivendo um período muito sensível. Vamos realizar todos os pagamentos em abril e permitir a retirada nas lotéricas após quatro semanas. Além disso, temos um espaço de tempo entre os ciclos de pagamentos, o que é importante para reduzir ao máximo as filas," afirmou em transmissão ao vivo para a imprensa, na tarde de terça.

A questão das aglomerações também foi abordada ontem pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que pediu que o governo federal autorizasse que todos os bancos públicos pudessem realizar o pagamento do auxílio, ao invés de apenas a Caixa.

O pagamento da primeira parcela da segunda rodada do auxílio emergencial começou na última terça-feira (6). Hoje, iniciou-se o pagamento para o segundo grupo, de nascidos em fevereiro.

A previsão é que até o dia 30 de abril todas as pessoas tenham recebido a primeira parcela, que varia