PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Começa hoje feirão da Caixa com 186 mil imóveis; veja dicas e cuidados

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/06/2021 04h00

Começa nesta sexta-feira (25), a partir das 10h, o 1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria, com 180 mil imóveis novos e mais 6.000 imóveis usados, que foram tomados pelo banco por falta de pagamento. Os usados poderão ser 100% financiados, ou seja, o cliente não precisará dar entrada. O evento vai até 4 de julho.

Segundo a Caixa, todos os imóveis ofertados no feirão já têm avaliação prévia junto ao banco. A Caixa orienta os interessados a não efetuar quaisquer pagamentos antes que seja confirmada a aprovação do financiamento junto ao banco.

Veja abaixo quais são as condições do financiamento e como comprar. O UOL também ouviu especialistas para levantar dicas e cuidados para você tomar antes de fechar negócio.

Juros, prazos e carência

Segundo a Caixa, as linhas de financiamento disponibilizadas atendem todas as faixas de renda familiar. O prazo do financiamento é de até 35 anos, com carência de até seis meses para início do pagamento.

Novos

No caso dos imóveis novos, o banco financiará até 90% do seu valor, na modalidade Poupança Caixa, lançada neste ano. A taxa de juros cobrada é uma combinação de uma taxa fixa e de outra variável:

  • Taxa de juros ao ano= TR (Taxa Referencial, hoje zerada) + 3,35% + rendimento da poupança (hoje está em 2,98% ao ano)

Usados

Para os imóveis usados, o banco financiará até 100% do valor, também na modalidade Poupança Caixa:

  • Taxa de juros ao ano = TR+ 2,5% + rendimento da poupança (hoje em 2,98% ao ano)

Como vai funcionar?

Quem quer um imóvel novo precisa acessar o site e concluir a proposta usando o aplicativo Habitação Caixa. Para quem procura um imóvel usado, o procedimento todo é pelo site.

Imóvel novo

  1. Acesse o site http://www.caixa.gov.br/feirao
  2. Clique em "Pesquise seu imóvel"
  3. Encontrou um imóvel do seu interesse? Clique em "Simule seu financiamento"
  4. Solicite atendimento do vendedor por meio do chat no próprio site
  5. Se decidir comprar, solicite atendimento de um correspondente do Caixa Aqui, via chat, no site.
  6. Baixe o app Habitação Caixa para enviar sua proposta

Imóvel usado

  1. Acesse o site http://www.caixa.gov.br/feirao
  2. Clique em "Pesquise seu imóvel"
  3. Encontrou um imóvel do seu interesse? Clique em "Simule seu financiamento"
  4. Se decidir comprar, apresente sua proposta online e participe das disputas. Esses imóveis serão vendidos no sistema de leilão. É preciso consultar o edital de cada imóvel para ver as informações, como preços e lances.
  5. Você será direcionado ao portal X Imóveis, para cadastro e formalização da proposta

Quais os documentos necessários?

O cliente precisa ter:

  • Documentos de identificação, como o RG, de todos os participantes do financiamento (compradores, cônjuges, procuradores).
  • Comprovante de estado civil
  • Comprovante de renda

Dicas e cuidados antes de fechar negócio

Veja as orientações de Maximiliano Rodrigues, planejador financeiro da Planejar (Associação Brasileira de Planejamento Financeiro):

  • Avalie se o imóvel atende suas necessidades e interesses;
  • Pesquise bastante e visite os imóveis antes do feirão. "Mesmo que você não consiga entrar no imóvel, passar pela rua e dar uma olha por fora é o mínimo", diz.
  • Cheque se o imóvel está ocupado ou vazio. "Se estiver ocupado, saiba que o comprador pode enfrentar uma disputa judicial de no mínimo seis meses até conseguir de fato a posse do imóvel", fala.

Prestação não deve comprometer mais de 30% da renda

Rodrigues alerta que o valor da parcela não deve comprometer mais de 30% da renda da família.

Além disso, a soma da parcela com as demais despesas mensais da famílias (como alimentação, educação, convênio médico, transporte, prestação do carro, condomínio e IPTU) não deve ultrapassar 90% da renda familiar, afirma.

"Se passar de 90%, pois isso compromete a saúde financeira da família e, consequentemente, sua qualidade de vida ficam comprometidas", afirma.

Um erro comum, diz, é assumir prestações altas contando que haverá aumento de salário, recebimento de comissões, venda de algum outro imóvel ou outro ganho que não é certo.

    Planejamento com antecedência

    O planejamento para a compra de um imóvel deve começa cerca de dois anos antes, segundo Rodrigues. Vale guardar, diz ele, cerca de 30% da renda mensal numa aplicação conservadora para juntar o valor da entrada.

    "Essa disciplina vai ajudar também no pagamento das prestações, que devem corresponder à capacidade real de guardar dinheiro todos os meses", afirmou.

    Serviço

    1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria