PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Juros

Juros do cheque especial e do rotativo do cartão caem, mas ainda são altos

Juros do cheque especial e do rotativo do cartão caíram, mas seguem em patamares elevados - Doucefleur/iStock
Juros do cheque especial e do rotativo do cartão caíram, mas seguem em patamares elevados Imagem: Doucefleur/iStock

Do UOL, em São Paulo

28/06/2021 09h59Atualizada em 28/06/2021 10h05

Os juros do cheque especial caíram de 124,3%, em abril, para 122,1% ao ano, em maio. Na comparação com maio do ano passado (116,2% ao ano) houve alta.

O juro médio do rotativo do cartão de crédito também caiu de 336,1%, em abril, para 329,6% ao ano, em maio. No mesmo mês de 2020, a taxa era de 309,4% ao ano.

Apesar de caírem, os juros nos dois tipos de crédito seguem em patamar elevado. Para efeito de comparação, a taxa básica de juros do país (Selic) está em 4,25% ao ano, após o Banco Central elevar os juros na última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária).

Os dados foram divulgados hoje pelo Banco Central. Esses são números médios e podem variar para cada situação específica, porque os bancos oferecem taxas diferentes de acordo com o plano contratado pelo cliente e a relação entre eles (quem tem mais dinheiro no banco paga menos taxas).

Veja a variação dos juros nas modalidades de crédito em maio:

Cheque especial: caiu de 124,3% para 122,1% ao ano
Rotativo do cartão de crédito: caiu de 336,1% para 329,6% ao ano
Cartão de crédito parcelado: subiu de 165,7% para 164,4% ao ano
Crédito pessoal não-consignado: caiu de 88,3% para 83% ao ano
Crédito pessoal consignado: caiu de 19,4% para 18,9% ao ano
Compra de veículos: mantido em 21,3% ao ano
Financiamento imobiliário: caiu de 6,7% para 6,6% ao ano

    Juros