PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Palocci recebeu auxílio emergencial, aponta sistema; defesa alega fraude

A defesa de Palocci diz que o ex-ministro foi vítima de fraude; sistema mostra que ex-petista devolveu o dinheiro - Rodolfo Buhrer
A defesa de Palocci diz que o ex-ministro foi vítima de fraude; sistema mostra que ex-petista devolveu o dinheiro Imagem: Rodolfo Buhrer

Sara Baptista

Do UOL, em São Paulo

02/09/2021 01h14Atualizada em 02/09/2021 01h14

O ex-ministro dos governos Lula e Dilma (PT) Antônio Palocci recebeu cinco parcelas do auxílio emergencial. Os valores foram devolvidos e, de acordo com a defesa de Palocci, só aconteceram porque ele foi vítima de fraude.

Os pagamentos, que podem ser verificados no Portal da Transparência da CGU (Controladoria-Geral da União), foram feitos entre julho e novembro de 2020, no valor de R$ 600. As devoluções também constam no site.

Outra informação que consta no Portal da Transparência é o fato de que Palocci foi classificado como "Extracad". Essa categoria se refere aos beneficiários do auxílio emergencial que não possuem um registro no CadÚnico — sistema voltado para o cadatro de famílias de baixa renda incluídas em programas de assistência social.

Ao UOL, o advogado de Palocci, Tracy Reinaldet, afirmou que eles tomaram conhecimento da fraude pela imprensa e por isso apenas hoje registraram um boletim de ocorrência por fraude.

Sobre a devolução que consta no sistema, o advogado afirmou que "Palocci não tem como devolver o que ele nunca recebeu". "A Polícia está investigando a fraude para identificar quem foi a pessoa que recebeu e se os valores foram realmente devolvidos", completou.

Leia a íntegra da nota da defesa de Antônio Palocci:

Na data de hoje, chegou ao conhecimento da defesa que o canal do Ministério da Cidadania para a consulta ao auxílio emergencial acusa o recebimento do benefício por Antônio Palocci Filho em 2020. Como milhares de outros brasileiros, Palocci foi vítima de uma fraude por um terceiro que se apropriou de seus dados. Ele jamais recebeu auxílio emergencial e, tão logo soube da fraude, registrou a ocorrência perante a autoridade policial.

PUBLICIDADE