PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Goiás publica decreto para diminuir consumo de energia na administração

O decreto traz recomendações sobre alternativas para o melhor uso dos equipamentos que consumem energia em prédios públicos - Christian Dubovan/Unsplash
O decreto traz recomendações sobre alternativas para o melhor uso dos equipamentos que consumem energia em prédios públicos Imagem: Christian Dubovan/Unsplash

Do UOL, em São Paulo

09/09/2021 13h54

O Governo de Goiás publicou, hoje, no Diário Oficial do Estado, um decreto cujo objetivo é diminuir em 30% o consumo de energia elétrica na administração pública estadual.

A medida foi uma determinação do governador Ronaldo Caiado (DEM), devido à crise hídrica que o Brasil enfrenta, com aumento no preço da energia elétrica.

O decreto traz recomendações sobre alternativas para o melhor uso dos equipamentos que consumem energia em prédios públicos, como sistemas de ar-condicionado, computadores, elevadores e iluminação de ambientes.

Segundo informações divulgadas pela secretaria de estado da Casa Civil, órgãos públicos deverão buscar a redução do consumo de energia entre setembro de 2021 a abril de 2022 — até quando a bandeira de escassez hídrica ficará em vigor — em, no mínimo, 30% em relação à média de consumo dos mesmos meses no ano de 2019.

No dia 31 de agosto, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou a criação desta nova bandeira para a conta de luz. A taxa tem o valor de R$ 14,20 por 100 kWh, e é aplicada à conta de luz desde 1º de setembro.

A medida do governo goiano não se aplica para as unidades e os prédios da secretaria de Saúde, exceto os que funcionam exclusivamente em caráter administrativo.

"As medidas entram em vigor com a publicação do decreto e visam manter a segurança e continuidade do fornecimento de energia elétrica no estado", informou a administração estadual.

PUBLICIDADE