PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Cotações

Dólar opera em alta de 0,2%, vendido a R$ 5,238, e Bolsa sobe 0,14%; siga

Ontem (9) o dólar comercial teve queda de 1,86% - Reprodução
Ontem (9) o dólar comercial teve queda de 1,86% Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

10/09/2021 09h21Atualizada em 10/09/2021 12h12

O dólar comercial e a Bolsa operavam em alta no início da tarde de hoje. Por volta das 12h10 (de Brasília), a moeda norte-americana subia 0,2%, vendida a R$ 5,238.

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, operava em alta de 0,14%, a 115.522,06 pontos, ainda sob efeito do relativo alívio na tensão institucional, enquanto o movimento de caminhoneiros perdeu força.

Ontem (9) o dólar comercial teve queda de 1,86%, fechando a R$ 5,227 na venda, e o Ibovespa a 115.360,859 pontos, com alta de 1,72%. Os resultados foram impulsionados pela divulgação de uma nota pelo presidente, vista como um esforço de pacificação após os atos golpistas de 7 de setembro.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Bolsonaro baixa o tom

Após ataques a ministros do STF e ameaças de não cumprir decisões judiciais em manifestações na terça-feira, o presidente baixou o tom e disse em nota na véspera que nunca teve a intenção de agredir quaisquer dos Poderes.

Na visão do diretor de investimentos da TAG Investimentos, Dan H. Kawa, a nota divulgada por Bolsonaro é um sinal claro de tentativa de apaziguamento.

"Não acho que teremos um endereçamento completo do tensionamento, mas certamente há espaço para os ativos locais consumirem parte do prêmio de risco que foi criado nos últimos dias/semanas", acrescentou.

Em comentários a clientes, ele ainda ressaltou que persistem riscos fiscais relevantes no cenário, bem como o problema institucional irá continuar e a inflação permanece se mostrando um desafio de curto-prazo.

Ainda na cena brasileira, de acordo com informações do Ministério da Infraestrutura, as manifestações de caminhoneiros perdiam força hoje e aconteciam em apenas três estados.

No exterior, os futuros acionários em Wall Street mostravam ganhos com sinais de alívio nas tensões entre EUA e China somando-se a dados recentes que acalmaram temores de desaceleração na recuperação econômica.

Este conteúdo foi gerado pelo sistema de produção automatizada de notícias do UOL e revisado pela redação antes de ser publicado.

PUBLICIDADE

Cotações