Topo

Energia solar: quanto custa um painel? A conta de luz continua chegando?

Imagem: Francis Polo/Arquivo pessoal

Felipe de Souza

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

27/09/2021 04h00

A conta de luz não para de subir, e a crise hídrica já levou à criação de uma nova bandeira tarifária, que aumenta em R$ 14 a conta para cada 100 kWh consumidos. Sem muitas opções, o brasileiro tem que economizar energia para tentar salvar algum dinheiro no bolso.

Mas, ao mesmo tempo em que o céu trouxe a má notícia da falta d'água, também proporciona a geração de energia solar, considerada limpa, ou seja, que não consome recursos naturais na sua produção.

Em várias cidades, conjuntos habitacionais criados pelo governo já têm painéis solares, principalmente para aquecer a água do chuveiro, um dos grandes vilões do consumo, especialmente em dias frios.

A capacidade instalada de fontes de energia renovável, em especial a energia solar, cresceu mais de 240% nos últimos cinco anos, segundo dados da Irena (Agência Internacional de Energia Renovável, na sigla em inglês).

"Tivemos um salto bastante importante nesse setor nos últimos anos, e acredito que o crescimento vai continuar. As pessoas começaram a entender que produzir energia em casa pode ser caro em um primeiro momento, mas valioso a longo prazo", diz o engenheiro elétrico Francis Polo, CEO da Polo Engenharia, de Araçatuba (SP).

De fato, a instalação dos painéis exige um investimento inicial alto, que nem todos podem conseguir bancar. Veja abaixo os preços médios e tire outras dúvidas sobre o assunto.

Projeto quer cobrar pelo uso de fios

Um projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados, e que está na fila para análise no Senado estabelece a cobrança de tarifa de quem tem painel solar, porque esses consumidores utilizam a rede de fios das concessionárias.

Hoje, as concessionárias cobram um valor que pode variar de 5% a 10% do total da conta para manutenção da infraestrutura convencional (postes, fios, ligações às casas etc). Mas essa cobrança não inclui o uso dos fios.

O especialista em energia elétrica Nelson Koeke explica que, quando uma pessoa produz energia, o que "sobra" não é perdido.

"O excedente dessa energia vai para a rede da concessionária elétrica, e o consumidor ganha créditos, que podem ser usados em até 60 meses, na média", diz.

Hoje, o valor do crédito pode chegar a R$ 0,80 por kWh gerado, dependendo do estado. Em alguns locais, há cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), como em São Paulo.

O projeto aprovado pela Câmara prevê que os consumidores que instalarem painéis até 12 meses depois de a lei entrar em vigor poderão manter os benefícios fiscais até 2045.

Quem tem painel solar não recebe conta de luz?

Não é bem assim. As concessionárias de energia elétrica trabalham com a tarifa mínima, que é um valor cobrado pela disponibilização da estrutura convencional. O projeto de lei que está em andamento prevê a regulamentação desse tipo de tarifa, obrigando todos que produzem energia a pagar pelo uso da rede.

As concessionárias estimam que a redução na conta de quem gera energia em casa possa chegar a 95%.

Porém, há outro detalhe: muitas delas só cobram a conta quando o valor chega a um determinado patamar. A CPFL Paulista, que é responsável pelo abastecimento de mais de 50% do interior de São Paulo, por exemplo, só permite o pagamento da conta quando ela chega a R$ 70. Se o valor não é alcançado no mês, é somado com o do mês seguinte, e assim por diante.

Na prática, pode ser que a pessoa fique um ou dois meses sem pagar a conta, mas ela terá que ser quitada em algum momento.

Quanto custa um painel solar?

Depende da capacidade de geração de energia do equipamento. Painéis que produzem mais custam mais caro, até R$ 1.000 cada um. Mas é importante lembrar que o painel sozinho não adianta de muita coisa. É necessário uma série de equipamentos e fios para que a energia possa ser usada.

Um projeto para uma residência pode variar entre R$ 10 mil e R$ 20 mil, dependendo do tamanho da casa e do consumo de energia da família (temos um exemplo na continuação deste texto).

R$ 18 mil em casa para 4 pessoas

A Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) estima que, hoje, a conta de luz de uma família de quatro pessoas em uma casa de 100 metros quadrados seja de aproximadamente R$ 300.

A pedido do UOL, Polo calculou quanto custaria a instalação dos painéis neste exemplo.

Para que a família tenha energia suficiente, seriam necessários oito painéis solares de aproximadamente 2,1 metros de comprimento. O custo total, já incluindo mão de obra e todos os equipamentos, ficaria em torno de R$ 18 mil.

A estimativa é que a economia na conta de luz possa chegar a 90%. Portanto, o valor pago poderia ser de R$ 20, contando créditos que seriam gerados para a concessionária.

No exemplo, o investimento se pagaria em cinco ou seis anos, mas, segundo Polo, o valor poderia ser ecuperado mais rapidamente.

"Temos que considerar os reajustes anuais e o próprio aumento do consumo da casa, que impactaria mais na conta tradicional", explica.

Quando vale a pena instalar painel solar?

A opção pela energia solar faz sentido quando a conta de luz fica acima de R$ 200 — hoje, um gasto médio de 190 kWh/mês—, segundo Rodolfo Meyer, CEO do Portal Solar.

"As bandeiras tarifárias e o custo da produção de energia tradicional estão sobrecarregando o bolso do consumidor. Por isso, a gente tem uma situação em que passa a valer a pena o painel solar até mesmo em casas menores", afirma.

Sistema funciona em dias nublados ou chuvosos?

Os especialistas garantem que há produção de energia quando o dia fica encoberto, mas em menor escala.

A única exceção é à noite, quando não há nenhum tipo de luz solar. Segundo o especialista em energia solar Newton Koeke, nesses casos, a casa usa energia da rede convencional.

Em quanto tempo o investimento se paga?

Rodrigo Sauaia, presidente executivo da Absolar, estima que, para uma casa, o valor do investimento seja recuperado em até cinco anos.

Qual é a vida útil de um painel solar?

A garantia de fábrica é de 25 anos.

"A tendência é que daqui 20 anos nós tenhamos um movimento de atualização dos painéis que foram instalados agora", explica Meyer. Os painéis que forem "descartados" podem ser reciclados — movimento que a indústria já começa a preparar, segundo ele.

Quanto custa a mão de obra para instalar um painel?

Segundo os especialistas ouvidos pela reportagem, o valor da mão de obra varia dependendo de onde os painéis serão instalados — chão, coberturas, telhados. Porém, segundo o CEO do Portal Solar, a média pode variar entre 20% a 30% do custo total.

Prédios também podem instalar painéis solares?

Sim. É claro que a quantidade de painéis aumenta dependendo do número de apartamentos e do objetivo da energia. Pode ser para abastecer apenas chuveiros ou só para tomadas e lâmpadas, por exemplo.

Tem desvantagem?

Na avaliação dos especialistas ouvidos pelo UOL, a principal desvantagem é o custo inicial.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Energia solar: quanto custa um painel? A conta de luz continua chegando? - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Economia