PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Lira comemora alta da Bolsa após aprovação da PEC dos Precatórios no Senado

Arthur Lira, na Conferência Internacional Datagro que aconteceu em outubro, em São Paulo - Leco Viana/TheNews2
Arthur Lira, na Conferência Internacional Datagro que aconteceu em outubro, em São Paulo Imagem: Leco Viana/TheNews2

Do UOL, em São Paulo

02/12/2021 20h34

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (Progressistas-AL), comemorou hoje a alta da Bolsa de Valores após a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Precatórios no Senado.

[O] Mercado hoje reagiu favoravelmente a aprovação da PEC dos Precatórios. Prova que a economia compreendeu que tempos excepcionais exigem medidas de cuidado com quem mais precisa. E reconheceu também que cada passo foi dado com prudência e responsabilidade fiscal. Arthur Lira, nas redes sociais

A PEC abre espaço para o pagamento de R$ 400 aos beneficiários do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) para cerca de 17 milhões de pessoas durante o ano de 2022, quando o presidente Jair Bolsonaro (PL) tentará a reeleição. No entanto, o número de beneficiados pode ser ainda maior. Pela MP (Medida Provisória) que cria o Auxílio Brasil, o benefício seria concedido a 20 milhões de famílias. A MP foi aprovada pelo Senado também hoje. Há uma brecha, porém, para que o governo só amplie o benefício para zerar a fila se tiver dinheiro reservado para isso.

A proposta foi aprovada na tarde desta quinta-feira (2) no plenário do Senado em votação de segundo turno, por 61 votos a 10. Houve uma abstenção. Nesta tarde, os parlamentares já haviam aprovado a PEC também em primeiro turno. Agora, ela volta para a Câmara, onde passará por nova votação também em dois turnos.

Na sessão que votou a PEC, o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), relator da PEC, reconheceu que o auxílio poderá ser estendido a 20 milhões de pessoas, como prevê a MP. No entanto, ele não entrou em detalhes sobre o custo dessa ampliação do número de famílias.

Defendida pelo governo de Jair Bolsonaro, a PEC dos precatórios altera uma série de regras para o pagamento desses títulos e o controle de gastos. Um dos objetivos é conseguir uma folga de R$ 106,1 bilhões no orçamento de 2022, o que viabiliza o pagamento de R$ 400 no Auxílio Brasil.

PUBLICIDADE