PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Bolsa opera em alta de mais de 2%, e Petrobras sobe após fala de Bolsonaro

Do UOL, em São Paulo*

06/12/2021 09h22Atualizada em 06/12/2021 15h09

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, chegou a subir mais de 2% hoje com a manutenção de clima positivo local. Também em alta, os papéis da Petrobras concentram as atenções, na sequência de fala do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre combustíveis.

Por volta das 15h10 (de Brasília), a Bolsa operava em alta de 2,09%, atingindo 107.267,90 pontos. Já o dólar comercial, no mesmo horário, subia 0,26%, sendo negociado por R$ 5,694.

A moeda norte-americana alcançou o valor à medida que a possibilidade de aumentos antecipados de juros nos Estados Unidos ofuscava expectativas de investidores em torno da reunião de dois dias do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central desta semana, que se encerra na quarta-feira.

O mercado também está atento ao desenrolar da PEC dos Precatórios no Congresso e a decisão de taxa de juros no Brasil nesta semana, além de quaisquer atualizações sobre a variante ômicron.

Na sexta-feira (3) o dólar comercial teve valorização de 0,35%, fechando a R$ 5,68 na venda, e a Bolsa fechou com valorização de 0,3%, a 104.780,44. pontos.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Petrobras

As ações da Petrobras sobem cerca de 1% após o presidente Jair Bolsonaro afirmar, em entrevista ao Poder360, que a empresa deve nesta semana a anunciar redução no preço de combustíveis. A estatal disse que não antecipa decisões de reajustes. O petróleo sobe com a leitura de que ômicron pode impactar menos a economia se os sintomas da variante se provarem não tão graves.

Por volta das 14h, a Petrobras PN subia 1,22% e a ON avançava 1,66%.

Este conteúdo foi gerado pelo sistema de produção automatizada de notícias do UOL e revisado pela redação antes de ser publicado.

(*Com informações da agência Reuters)

PUBLICIDADE

Cotações