PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Kupfer: Petrobras não precisa informar ao presidente o rumo dos preços

Do UOL, em São Paulo

06/12/2021 13h38

É "relativamente grave" que o presidente Jair Bolsonaro (PL) antecipe anúncios da Petrobras, algo que ele fez ontem ao dizer que a empresa começará a reduzir o preço dos combustíveis nos próximos dias, segundo José Paulo Kupfer, colunista do UOL.

"A Petrobras não tem razão para informar [ao presidente] o que vai ou não fazer com o preço dos combustíveis em um futuro próximo", disse Kupfer, que é jornalista e economista, ao UOL News, programa do Canal UOL.

A Petrobras é uma empresa que não é de propriedade total do Estado — é, na verdade, de capital aberto, com participação acionária majoritária do governo federal —, e um Presidente da República não pode acessar informações privilegiadas dela, apontou Kupfer.

"Ele fez uma declaração passando uma informação que, presumivelmente, ele obteve da Petrobras", pontuou, destacando que a empresa tem ações listadas em bolsas de valores.

Ontem, falando ao site Poder360, Bolsonaro disse que o preço dos combustíveis no Brasil devem cair nos próximos dias e que a Petrobras está preparando um anúncio sobre para esta semana.

Hoje, porém, a Petrobras emitiu comunicado afirmando que não antecipa decisões sobre reajuste nos preços dos combustíveis. "Ela não tinha outra coisa a fazer a não ser desmentir", pontuou o jornalista.

Ainda assim, segundo Kupfer, tendo em vista o preço em queda do barril de petróleo e o dólar "estável, mas com tendência de queda", é possível, sim, que a Petrobras anuncie reajustes nos preços praticados nas refinarias.

"Mas, se os preços do mercado internacional ou a taxa de câmbio subirem um pouco mais forte, pode subir novamente [o preço dos combustíveis]", alertou o colunista.

PUBLICIDADE