PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Dólar opera em queda, a R$ 5,67; Bolsa sobe com política de juros em foco

UOL

Em São Paulo

16/12/2021 12h14Atualizada em 16/12/2021 13h38

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa operavam em alta na tarde de hoje. Por volta das 13h40 (de Brasília), a moeda norte-americana era negociada por R$ 5,669, com desvalorização de 0,69%.

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, operava em alta de 0,66%, aos 108.141,45 pontos, acompanhando os futuros de ações em Nova York, após o Fed (Federal Reserve), banco central dos EUA, anunciar na véspera uma aceleração na retirada de estímulos monetários diante de pressões inflacionárias.

Ontem (15) o dólar comercial subiu 0,25% e fechou vendido a R$ 5,708, e a Bolsa fechou a 107.431,180 pontos, com valorização de 0,63%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

O BC (Banco Central) vendeu US$ 830 milhões em leilão de moeda estrangeira à vista no mercado de câmbio, fazendo a divisa norte-americana devolver completamente os ganhos registrados mais cedo na sessão contra o real.

Essa é quarta vez em cinco sessões que o Banco Central faz intervenção do tipo no mercado de câmbio, de olho — segundo alguns participantes do mercado — em movimento sazonal de saída de recursos do país com a aproximação do fim do ano.

O total injetado nos mercados em moeda à vista com as operações dos últimos dias chegou a US$ 3,372 bilhões com o leilão de hoje.

BC dos EUA

Ao fim de seu encontro de dois dias, ontem, o Fed afirmou que encerrará suas compras de títulos da era da pandemia mais cedo do que o esperado, em março do ano que vem, pavimentando o caminho para três aumentos de 0,25 ponto percentual cada nos juros até o fim de 2022.

"De modo geral, os investidores parecem ter gostado da postura mais dura com relação ao combate à inflação, ao mesmo tempo que Jerome Powell (chair do Fed) sinalizou que este movimento será feito de forma calculada de modo a não sufocar a economia e os mercados no processo", explicou em nota Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos.

"Hoje (o mercado de câmbio doméstico) está em linha com tudo lá fora, teve uma acalmada no mercado", disse à Reuters Vanei Nagem, responsável pela mesa de câmbio da Terra Investimentos.

Muitos operadores já estão de olho nas eleições presidenciais de 2022, que têm potencial de minar a atratividade da moeda brasileira com a expectativa de escalada nas tensões políticas.

Este conteúdo foi gerado pelo sistema de produção automatizada de notícias do UOL e revisado pela redação antes de ser publicado.

Com Reuters

PUBLICIDADE

Cotações