PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Morre Elmo Camões, ex-presidente do Banco Central no Governo Sarney

Camões foi indicado ao cargo por Sarney e ficou no comando do Banco Central por pouco mais de um ano - Fátima Meira/Futura Press/Folhapress
Camões foi indicado ao cargo por Sarney e ficou no comando do Banco Central por pouco mais de um ano Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

26/01/2022 15h49

Morreu hoje, aos 94 anos, Elmo de Araújo Camões, ex-presidente do Banco Central no governo do então presidente José Sarney. A causa da morte não foi divulgada.

Camões esteve à frente do BC entre março de 1988 e junho de 1989, anos em que o país enfrentou hiperinflação. Em 1988, a alta de preços passou de 1.037%.

Mas, antes de ser indicado ao cargo, o executivo ocupou cargos em outras instituições, como no Banco do Brasil - onde foi funcionário de carreira -, além do Banco Société Générale Brasil e no antigo Banespa.

A diretoria do Banco Central divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do ex-presidente, e prestou sua solidariedade aos familiares e amigos. Segundo a instituição, Camões "marcou sua gestão pelo empenho incansável no aumento da eficiência do sistema financeiro nacional e trabalhou com afinco na busca de soluções para o então grave problema do endividamento externo brasileiro".

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos), onde o executivo ocupou cargos de diretoria, também lamentou a morte de Camões. A nota, assinada pelo presidente Isaac Sidney, diz que ele "deixa importante legado ao Setor Financeiro Nacional na extensa carreira".

"Na presidência do Banco Central, entre outras marcas, instituiu os Bancos Múltiplos, modernizando o sistema bancário brasileiro", diz o texto.