PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Mídia e Marketing

Qual o papel dos líderes criativos para a indústria da comunicação?

João Leão/UOL
Imagem: João Leão/UOL

Karan Novas

Colaboração para o UOL, de Cannes (França)

22/06/2022 16h24

Qual o papel dos líderes criativos para a indústria da comunicação? E quais os principais insights e mensagens que eles podem oferecer ao público?

Para responder tais questões (e levantar outras), o Cannes Lions 2022 convidou algumas das lideranças criativas mais relevantes do mercado global de agências para o "Chief Creatives on the Terrace", sequência de debates realizados durante o festival, que acontece nesta semana, na França.

O painel de hoje (22), recebeu nomes como as norte-americanas Madonna Badger, líder de criação da Badger Agency e Judy John, chefe global de criatividade da Edelman, que estiveram ao lado do brasileiro Eco Moliterno, da Accenture Song para a América Latina.

Madonna Badger atuava junto à Calvin Klein quando, logo após o Natal de 2011, passou por uma gigante tragédia pessoal: perdeu seus pais e suas três filhas, entre 7 e 9 anos, em um incêndio no dia 26 de dezembro.

Para tentar seguir em frente, ela deixou o mercado e disse ter encontrado um ano depois, na publicidade voltada ao propósito, um sopro de esperança para se manter na indústria.

"Foi um momento para encontrar significado no trabalho e gerar mudanças reais. Isso porque eu sabia que não poderia voltar para um mundo que, basicamente, vendia jeans", disse Badger.

Em 2016, ela criou o projeto "Women not Objects" —que, por meio da criatividade, luta contra a objetificação e exploração feminina, sobretudo na comunicação.

Moliterno, por sua vez, destacou que é preciso se basear nas necessidades reais da vida das pessoas, e não só dos consumidores, ao ser questionado sobre a evolução da comunicação e novos modelos de negócios.

Metaverso em cena

Sobre o metaverso, por exemplo, o criativo brasileiro destacou que esse ambiente "não será formado por criativos, mas sim por creators" —referindo-se aos criadores de conteúdo e usuários das plataformas, e que não são, necessariamente, publicitários ou que tenham viés de marcas.

Eco ainda reforçou que temos que aprender cada vez mais com os mais jovens, especialmente na questão do uso de novas tecnologias.

"O maior erro é olhar o futuro com os olhos do passado. São os jovens que estão construindo o mundo que teremos a partir de agora, e uma das chaves do sucesso dos novos líderes é saber ouvir mais do que querer ensinar", disse.

Criatividade para resolução de problemas reais

Nesse cenário, ainda Madonna reforçou o poder das pessoas criativas para ir muito além de trabalhos burocráticos.

"O líder tem que ajudar sua equipe a entender o que ela pode fazer, a força que ela tem para criar. Nosso trabalho não é preencher uma lista de tarefas, mas sim achar soluções para problemas reais a partir da criatividade", declarou.

Mídia e Marketing