Calendário Bolsa Família de agosto 2023: Veja datas de pagamento

O cronograma de pagamentos do programa Bolsa Família referentes ao mês de agosto teve início na sexta-feira (18) e seguirá até o último dia do mês, 31 de agosto. O calendário de repasses é diferenciado conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

Segue abaixo a listagem das datas de pagamento do Bolsa Família em agosto:

  • NIS final 1: 18 de agosto (já efetuado);
  • NIS final 2: 21 de agosto (já efetuado);
  • NIS final 3: 22 de agosto (já efetuado);
  • NIS final 4: 23 de agosto (já efetuado);
  • NIS final 5: 24 de agosto;
  • NIS final 6: 25 de agosto;
  • NIS final 7: 28 de agosto;
  • NIS final 8: 29 de agosto;
  • NIS final 9: 30 de agosto;
  • NIS final 0: 31 de agosto.

O programa Bolsa Família abarca seis tipos distintos de benefícios, correspondendo à situação específica de cada beneficiário:

  1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): Valor per capita de R$ 142, destinado a cada membro da família;
  2. Benefício Complementar (BCO): Pagamento adicional garantindo que as famílias recebam no mínimo R$ 600, caso a soma dos benefícios não atinja esse montante;
  3. Benefício Primeira Infância (BPI): Valor suplementar de R$ 150 para cada criança entre zero e sete anos incompletos;
  4. Benefício Variável Familiar (BVF): Acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes com idade entre 7 e 18 anos incompletos;
  5. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): Valor extra de R$ 50 para membros da família com até sete meses incompletos (nutrizes). Esses repasses terão início no próximo mês, setembro;
  6. Benefício Extraordinário de Transição (BET): Concedido em casos específicos para assegurar que nenhum beneficiário receba menos do que recebia no programa anterior (Auxílio Brasil). Esse benefício será pago até maio de 2025.

Também neste mês, está previsto o pagamento do Auxílio Gás no valor de R$ 108, beneficiando 5,63 milhões de famílias. Com esse repasse, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome investirá cerca de R$ 608,54 milhões.

Para serem elegíveis ao Bolsa Família, as famílias devem satisfazer determinadas condições nas esferas da saúde e educação. Isso inclui a frequência escolar obrigatória para crianças e adolescentes entre quatro e 17 anos, acompanhamento pré-natal para gestantes, monitoramento nutricional (peso e altura) de crianças até sete anos e adesão ao calendário nacional de vacinação.

As famílias que matricularem seus filhos na escola e os vacinarem nos postos de saúde precisam informar sua condição de beneficiárias do Bolsa Família.

Deixe seu comentário

Só para assinantes