Bolsa Família 2023 em setembro: Veja calendário de pagamento

Os pagamentos de setembro do Bolsa Família começam nesta semana. De acordo com o calendário oficial, a distribuição dos recursos terá início amanhã (18), e será finalizada no dia 29. As datas de repasse variam conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

No domingo (17), o governo federal confirmou que famílias dos municípios do Rio Grande do Sul atingidos pelo ciclone e cadastradas no programa poderão receber o benefício de maneira antecipada, já nesta segunda-feira (18), independentemente do número do NIS. Segundo a Caixa, o dinheiro será depositado diretamente na Poupança Fácil ou na conta da Caixa Tem.

A lista de cidades contempladas com o adiantamento pode ser consultada aqui.

Abaixo, confira as datas de pagamento do Bolsa Família em setembro:

  • NIS final 1: 18 de setembro;
  • NIS final 2: 19 de setembro;
  • NIS final 3: 20 de setembro;
  • NIS final 4: 21 de setembro;
  • NIS final 5: 22 de setembro;
  • NIS final 6: 25 de setembro;
  • NIS final 7: 26 de setembro;
  • NIS final 8: 27 de setembro;
  • NIS final 9: 28 de setembro;
  • NIS final 0: 29 de setembro.

O programa Bolsa Família é composto por seis modalidades de benefícios, sendo a escolha da modalidade determinada pela situação específica de cada beneficiário:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 (valor per capita pago a cada membro da família);
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional destinado às famílias cujos benefícios somados não alcancem R$ 600, garantindo que todas recebam, no mínimo, esse valor;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 concedido por cada criança de zero a sete anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): adicional de R$ 50 para gestantes, crianças e adolescentes com idade entre 7 e 18 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 para cada integrante da família com até sete meses de idade incompletos (nutriz). Os pagamentos terão início em setembro;
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): destinado a casos específicos, garantindo que nenhum beneficiário receba menos do que o valor que obtinha no programa anterior (Auxílio Brasil). Esse benefício será pago até maio de 2025.

Para se tornarem elegíveis ao Bolsa Família, as famílias precisam cumprir requisitos nas áreas de saúde e educação, tais como a garantia da frequência escolar de crianças e adolescentes entre quatro e 17 anos, a realização do acompanhamento pré-natal para gestantes, a verificação nutricional (medição de peso e altura) das crianças com até sete anos de idade e o cumprimento do calendário nacional de vacinação.

É fundamental que, ao matricular suas crianças na escola e vaciná-las no posto de saúde, as famílias informem que são beneficiárias do Bolsa Família.

Deixe seu comentário

Só para assinantes