Conteúdo publicado há 10 meses
OpiniãoEconomia

Josias: Valorização de motoristas da Uber não passa pela CLT

O colunista do UOL Josias de Souza avaliou que a valorização do trabalho dos motoristas de aplicativos vai além da decisão judicial imposta à Uber, com pagamento de indenização de R$ 1 bilhão e contratação dos trabalhadores sob regime formal.

Esses profissionais se tornaram essenciais na vida moderna, o que ficou muito evidente durante a pandemia, e isso não tem volta. É natural que as pessoas busquem uma valorização dessa atividade, mas não creio que ela virá pela CLT. Ela passa pelo reconhecimento do próprio usuário, de que essas pessoas não devem ser destratadas, e das plataformas digitais, que precisam valorizar essa mão-de-obra, e do governo, que precisa trazer à vitrine o resultado dos seus estudos. Josias de Souza, colunista do UOL

Em participação no UOL News, Josias considerou que a relação de trabalho entre motoristas de aplicativos e as empresas não se enquadra aos padrões da CLT, já que apresenta características mais flexíveis. O colunista, porém, cobrou medidas para que os funcionários tenham maior proteção e respaldo, como para garantir a aposentadoria e auxílio em caso de problemas de saúde.

A sentença mostra que o Estado brasileiro ainda não conseguiu encontrar uma solução para a regulamentação entre esse relacionamento entre os trabalhadores e as plataformas digitais. Essa decisão tem uma aparência de benefício, mas não contempla o desejo dos trabalhadores porque hoje esse relacionamento se tornou muito mais dinâmico. Josias de Souza, colunista do UOL

Josias: Se evitar improviso, Lula dará fim aos vexames de Bolsonaro na ONU

Ao avaliar a participação de Lula na Assembleia Geral da ONU, Josias de Souza considera que o presidente encerrará o ciclo de vexames protagonizado por Jair Bolsonaro nos últimos anos, desde que não faça discursos de improviso. O colunista explicou dois temas que podem causar embaraços ao Brasil conforme a maneira como Lula os abordará: o embargo econômico a Cuba e a guerra da Rússia e Ucrânia.

Após alguns anos, pararemos de passar vexame. Isso já é um ganho extraordinário. O Bolsonaro discursava na ONU para o seu cercadinho no Brasil, não para o mundo. Esse contraste beneficia o Lula, favorecido pelo encontro que terá com Joe Biden e com uma agenda adequada. É preciso que o Lula evite o improviso. Josias de Souza, colunista do UOL

Calor vai varrer o país; extremo de temperatura sempre traz risco à saúde, diz Cemaden

Continua após a publicidade

A meteorologista do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) Mariana Pallotta alertou para os riscos à saúde trazidos pela onda de calor que atingirá o Brasil nesta semana. Ela recomendou algumas medidas para amenizar os problemas e explicou as causas das temperaturas elevadas por todo o país.

É até uma situação relativamente comum para essa época do ano. Estamos sob influência do El Niño, que tende a se intensificar até dezembro. Esses extremos de temperatura sempre são um risco à saúde. Insolação e desidratação estão diretamente relacionadas a esse tipo de onda de calor. Há também consequências indiretas. Esse calor sobrecarrega o corpo de alguma maneira. Há uma incidência maior de problemas cardiovasculares. Vale sempre se proteger, hidratar-se e se manter em ambientes frescos, principalmente as pessoas mais frágeis como idosos e crianças. Mariana Pallotta, meteorologista do Cemaden

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em três edições: às 8h, às 12h com apresentação de Fabíola Cidral e às 18h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: de segunda a sexta, às 8h, às 12h e 18h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes