Calendário Bolsa Família de setembro: veja datas de pagamento atualizadas

Os beneficiários do Bolsa Família começaram a receber seus pagamentos de setembro a partir desta segunda-feira (18). O calendário estabelecido pelo programa prevê que os repasses se estendam até o dia 29 deste mês, variando de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

No domingo (17), o governo federal anunciou que as famílias residentes nos municípios do Rio Grande do Sul afetados pelo ciclone e cadastradas no programa poderão receber o benefício de forma antecipada, já a partir desta segunda-feira, independentemente do número do NIS. A Caixa Econômica Federal informou que o dinheiro será depositado diretamente na Poupança Fácil ou na conta da Caixa Tem.

A lista de cidades contempladas com o adiantamento pode ser consultada aqui.

Confira abaixo o calendário de pagamento do Bolsa Família para setembro:

  • NIS terminado em 1: 18 de setembro (já pago);
  • NIS terminado em 2: 19 de setembro;
  • NIS terminado em 3: 20 de setembro;
  • NIS terminado em 4: 21 de setembro;
  • NIS terminado em 5: 22 de setembro;
  • NIS terminado em 6: 25 de setembro;
  • NIS terminado em 7: 26 de setembro;
  • NIS terminado em 8: 27 de setembro;
  • NIS terminado em 9: 28 de setembro;
  • NIS terminado em 0: 29 de setembro.

O Bolsa Família é composto por seis benefícios distintos, dependendo da situação de cada beneficiário:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 (valor per capita pago a cada membro da família);
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional pago às famílias cuja soma dos benefícios não atinja R$ 600, garantindo que cada família receba, no mínimo, esse valor;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): adicional de R$ 150 pago por cada criança com idade entre zero e sete anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 destinado a gestantes e crianças e adolescentes com idade entre 7 e 18 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 para cada membro da família com até sete meses incompletos (nutriz). As transferências começarão em setembro;
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): válido em situações específicas para garantir que ninguém receba menos do que recebia no programa anterior (Auxílio Brasil). Será pago até maio de 2025.

Para se qualificar ao Bolsa Família, as famílias devem atender a certas condições nas áreas de saúde e educação, incluindo frequência escolar para crianças e adolescentes entre quatro e 17 anos, acompanhamento pré-natal para gestantes, avaliação nutricional (peso e altura) de crianças até sete anos e adesão ao calendário nacional de vacinação.

Ao matricular a criança na escola e vaciná-la no posto de saúde, é fundamental informar que a família é beneficiária do Bolsa Família.

Deixe seu comentário

Só para assinantes