Bolsa Família de setembro foi antecipado por decisão do Governo? Veja datas

Os repasses do programa Bolsa Família relativos ao mês de setembro tiveram início na última segunda-feira (18). O calendário estabelecido prevê que todas as transferências serão concluídas até o dia 29 deste mês. A data exata do depósito varia de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

Uma informação relevante foi anunciada pelo governo federal no domingo (17): as famílias residentes nos municípios do Rio Grande do Sul que foram afetados por um ciclone e estão cadastradas no programa terão a oportunidade de receber o benefício de forma antecipada.

Independentemente do número do NIS, essas famílias terão acesso ao pagamento já na segunda-feira, com o dinheiro sendo depositado diretamente em suas contas na Poupança Fácil ou na conta da Caixa Tem, como informado pela Caixa Econômica Federal.

A lista de cidades contempladas com o adiantamento pode ser consultada aqui.

Segue abaixo o calendário de pagamento do Bolsa Família para setembro, de acordo com o último dígito do NIS de cada beneficiário:

  • NIS final 1: 18 de setembro (já pago);
  • NIS final 2: 19 de setembro (já pago);
  • NIS final 3: 20 de setembro (já pago);
  • NIS final 4: 21 de setembro (já pago);
  • NIS final 5: 22 de setembro;
  • NIS final 6: 25 de setembro;
  • NIS final 7: 26 de setembro;
  • NIS final 8: 27 de setembro;
  • NIS final 9: 28 de setembro;
  • NIS final 0: 29 de setembro.

O Bolsa Família é composto por seis tipos diferentes de benefícios, sendo a escolha do benefício determinada pela situação específica de cada beneficiário:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional pago para garantir que a soma dos benefícios atinja pelo menos R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): pagamento adicional de R$ 150 por cada criança com idade entre zero e sete anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): adicional de R$ 50 destinado a gestantes e a crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 por membro da família com até sete meses incompletos (nutriz); os pagamentos começarão em setembro;
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): aplicado em situações específicas para garantir que nenhum beneficiário receba menos do que recebia no programa anterior (Auxílio Brasil); será pago até maio de 2025.

Para ser elegível ao Bolsa Família, as famílias devem cumprir requisitos nas áreas de saúde e educação, incluindo a garantia de frequência escolar de crianças e adolescentes de quatro a 17 anos, o acompanhamento pré-natal para gestantes e a monitorização do estado nutricional (peso e altura) de crianças até sete anos, além do cumprimento do calendário nacional de vacinação.

Continua após a publicidade

É importante que, ao matricular seus filhos na escola e levá-los para a vacinação no posto de saúde, as famílias informem que são beneficiárias do Bolsa Família.

Deixe seu comentário

Só para assinantes