Vai ter corte no Bolsa Família? Saiba como checar se você segue no programa

Depois que a equipe econômica anunciou cortes de quase R$ 26 bilhões em gastos, incluindo em benefícios sociais, surgiram dúvidas sobre pagamentos do Bolsa Família. Cidadãos das mais de 20 milhões de famílias habilitadas para receber o Bolsa Família no país podem consultar a situação do benefício pelos sistemas do governo ou no próprio aplicativo do programa.

Os pagamentos têm valor médio de R$ 680,90 e são realizados em um cronograma definido pelo número final do NIS (Número de Identificação Social) de cada beneficiário.

O que aconteceu

O governo federal prometeu um corte de R$ 25,9 bilhões na proposta de orçamento do ano que vem. Além disso, haverá uma proposta de contingenciamento no relatório de despesas de julho ainda para este ano. Esses cortes serão fruto do pente fino que tanto a equipe econômica quanto Lula têm pregado, que envolve revisão de benefícios sociais e gastos considerados desnecessários em todas as pastas.

Não há detalhes sobre esse pente fino. Sem dar muitos detalhes, os ministros Fernando Haddad e Simone Tebet explicaram que uma proposta de bloqueio ou contingenciamento será apresentada no relatório de despesas no próximo dia 22 de julho.

Cadastro Único

A primeira forma de consultar a situação do Bolsa Família é pelo site do CadÚnico. A plataforma permite acessar as informações sobre o recebimento dos benefícios a partir da conta cadastrada no Gov.br.

Ao acessar o sistema, é possível identificar a situação em todos os programas sociais do governo. Para isso, clique no campo "Meu Benefício". Na seção, é possível obter um comprovante de cadastro em "Consulta Simples" ou informações detalhadas na área de "Consulta Completa".

O sistema permite a consulta do NIS (Número de Identificação Social), que determina a data de pagamento do Bolsa Família. Além disso, também serão exibidos os dados de identificação do responsável pela residência e todos os membros da família.

Aplicativo

A consulta da situação cadastral e dos próximos pagamentos também pode ser feita pelo aplicativo app do Bolsa Família. O sistema está disponível para download nas plataformas Play Store, para celulares Android, e na Apple Store, destinada aos sistemas iOS.

Continua após a publicidade

Com o aplicativo já instalado no aparelho, clique na opção "Consulta". O acesso é permitido de duas formas: pelo número do CPF ou com uma senha criada exclusivamente para o app do Bolsa Família. Na segunda opção, a senha de acesso é a mesma utilizada nos sistemas do FGTS e da Carteira de Trabalho Digital.

Caso ainda não tenha senha, clique no botão "Cadastre-se". Nas próximas etapas, digite seu nome completo, a data de nascimento e um endereço de e-mail. Feito isso, crie uma senha de acesso, que deve ser numérica e ter ao menos seis dígitos. A senha também pode não ser igual ao CPF ou a data de nascimento e nem ter dois números iguais consecutivos.

Para concluir o cadastro, acesso o e-mail informado. A Caixa terá enviado um e-mail pelo logincaixa@caixa.gov.br. Verifique o remetente e, se estiver tudo certo, abra a mensagem e clique no "link para verificação do endereço de e-mail". Feito isso, as informações sobre o benefício já podem ser acessadas pelo aplicativo.

Ao acessar o app, já é possível visualizar um cadeado com a informação sobre o benefício, se está ou não liberado. Para consultar os próximos recebimentos, clique em "ver parcelas". Os primeiros valores apresentados serão sempre aqueles já liberados. A "data da validade" corresponde ao período em que a parcela poderá ser sacada.

Em seguida, aparecem as parcelas que serão creditadas na conta. A situação dos pagamentos pode ser exibida com as seguintes legendas: parcela liberada, parcela bloqueada, parcela enviada para crédito, parcela cancelada, parcela paga ou parcela pendente.

Telefone

Também é possível consultar a situação do Bolsa Família pelo telefone 121 ou o WhatsApp (61) 4042-1552. Os canais de atendimento Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome funcionam de segunda a sexta-feira, de 07h às 19h.

Deixe seu comentário

Só para assinantes