Bolsas

Câmbio

Governo estima arrecadar quase R$ 1 bi ao ano com contrato para folha de pagamento

Flavia Bohone

O governo federal prevê arrecadar quase R$ 1 bilhão por ano com contrato para que bancos operem as contas-salário de servidores públicos federais, informou o Ministério do Planejamento nesta sexta-feira (5).

As instituições financeiras credenciadas pagarão ao governo 1,03% sobre o salário líquido de cada remuneração creditada, sendo que esse valor não será descontado da remuneração dos correntistas. Assim, o governo estima uma arrecadação mensal de R$ 79 milhões e anual de R$ 949 milhões.

Segundo comunicado, nove instituições financeiras assinaram contrato com o Planejamento: Banco do Brasil, Bancoob, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú Unibanco, Santander Brasil e Sicredi.

O objetivo do governo é gerir "de forma adequada um ativo financeiro importante que passa a ser rentável ao Estado brasileiro", segundo o ministério.

O recolhimento começa a acontecer em março e o valor será direcionado à Conta Única do Tesouro Nacional até o décimo dia útil após a realização dos créditos nas contas-salário.

Os contratos terão validade de 12 meses e poderão ser prorrogados até 60 meses.

A medida alcança quase 1,4 milhão de correntistas. Apenas 5.495 assalariados, que hoje recebem por bancos não credenciados, terão que optar por uma das nove instituições bancárias habilitadas.

(Edição de Cesar Bianconi) 

A crise econômica no bolso: o que mudou na sua vida?

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos