PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Brasil tem superavit comercial de US$ 3,043 bi, melhor resultado para fevereiro

Por Patrícia Duarte e Alonso Soto

01/03/2016 15h58

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - A balança comercial brasileira registrou superavit (quando as exportações superam as importações) de US$ 3,043 bilhões no mês passado, recorde para fevereiro, em meio ao cenário de recessão econômica e dólar elevado que acaba impulsionando as vendas para fora.

As exportações somaram US$ 13,348 bilhões no mês passado, enquanto as importações ficaram em US$ 10,305 bilhões, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior nesta terça-feira (1º).

A expectativa em pesquisa da agência de notícias Reuters com economistas era de saldo positivo de US$ 2,57 bilhões para o período.

Com isso, o resultado acumulado nos dois primeiros meses do ano é positivo em US$ 3,965 bilhões.

Em fevereiro, segundo o Ministério, as exportações avançaram 4,6% na comparação anual pela média diária. Já as importações despencaram 34,6% sobre fevereiro de 2015, mais um sinal da fraca economia.

As importações de combustíveis e lubrificantes foram o destaque, com queda de 54,6% no período, ainda pela média diária. Bens de capital e Bens intermediários também encolheram, em 33,3% e 32,5%, respectivamente.

Do lado das exportações, os produtos Semimanufaturados mostraram alta de 14% em fevereiro, sobre um ano antes, enquanto que os Manufaturados cresceram 7,9%. As vendas externas de produtos Básicos, por outro lado, tiveram leve queda de 0,5% no período.

Pesquisa Focus do Banco Central mostra que a expectativa de economistas é de que o Brasil tenha superávit comercial neste ano de US$ 40 bilhões.

Os dados favoráveis da balança comercial brasileira acontecem em um ambiente de forte recessão econômica e com o dólar próximo a R$ 4. Mas tornam a economia menos dependente de financiamentos externos ao diminuir o deficit de transações correntes.