Mercados da China sobem por setor de serviços, restante da região tem queda

HONG KONG/CINGAPURA (Reuters) - As Bolsas chinesas fecharam em alta nesta terça-feira (5), diante de mais sinais de que a atividade no setor de serviços está acelerando no país e com investidores comprando ações que devem se beneficiar de reformas.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve valorização de 0,08%, enquanto o índice de Xangai subiu 0,62% e atingiu 3.007 pontos, na primeira vez que fecha acima de 3.000 pontos desde 19 de abril.

A atividade no setor de serviços da China subiu para a máxima de 11 meses em junho, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit, indicando que Pequim está fazendo progresso em reequilibrar a economia.

Já no restante do continente os mercados recuaram, interrompendo uma série de cinco dias de quedas, com os investidores realizando lucros apesar das expectativas de estímulos por parte de bancos centrais para compensar uma provável contração provocada pela decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,67%, a 15.669 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,46%, a 20.750 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,62%, a 3.007 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,08%, a 3.207 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve desvalorização de 0,27%, a 1.989 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 0,51%, a 8.716 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,21%, a 2.864 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 1,02%, a 5.228 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos