Bayer melhora propostas e oferece US$ 64 bilhões pela compra da Monsanto

Por Greg Roumeliotis

(Reuters) - O grupo alemão de produtos químicos Bayer anunciou nesta quinta-feira (14) detalhes de uma nova e mais atraente oferta de US$ 64 bilhões pela Monsanto, em uma tentativa de colocar a companhia de sementes sob pressão para aceitar a proposta.

O movimento mostra que as duas companhias fizeram pouco progresso em suas negociações desde que a Monsanto rejeitou um lance anterior da Bayer dizendo que ainda estava aberta a "conversas contínuas e construtivas".

O presidente executivo da Monsanto, Hugh Grant, disse no mês passado que a companhia estava em negociações com a Bayer e outras companhias do setor sobre "opções estratégicas alternativas".

Ele não nomeou essas companhias, mas a agência de notícias Reuters havia noticiado anteriormente que a Monsanto havia discutido uma combinação de seus negócios com a Basf.

A Bayer disse nesta quinta-feira que também elevou sua oferta para US$ 125 por ação em dinheiro, ante US$ 122, e ofereceu à Monsanto um pagamento de US$ 1,5 bilhão caso a transação não seja aceita pelos órgãos antitruste, "reafirmando sua confiança em uma conclusão com sucesso".

A Bayer também disse que respondeu questões da Monsanto sobre temas regulatórios e financeiros e que está preparada para assumir certos compromissos junto aos reguladores, se necessário, para fechar o acordo.

A Monsanto disse que seu conselho vai reavaliar a última proposta da Bayer, em consulta junto a seus assessores legais e financeiros. A empresa pode responder ainda nesta semana, segundo pessoas com conhecimento do assunto, que pediram para não serem identificadas porque as decisões são confidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos