Bolsas

Câmbio

Mercados chineses recuam pressionados por incertezas econômicas

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - As bolsas chinesas recuaram nesta terça-feira (19) com os investidores preocupados de que a recuperação no setor imobiliário esteja perdendo força, ampliando as incertezas sobre o cenário econômico.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,42%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,24%.

O subíndice imobiliário do SSEC caiu 0,7%.

Os operadores também observavam com nervosismo o enfraquecimento do yuan, que rompeu um importante nível psicológico de suporte na segunda-feira.

Embora a China tenha registrado crescimento econômico ligeiramente mais forte do que o esperado no segundo trimestre, os ganhos dependeram amplamente da atividade mais forte da construção, alimentada pelo boom imobiliário e por uma onda de construção de infraestrutura do governo.

A maioria dos mercados no restante da Ásia também caiu, uma vez que as perdas no petróleo conteve o entusiasmo com novas máximas recordes em Wall Street, levando os investidores a realizarem lucros após ganhos recentes.

Já o índice japonês Nikkei fechou em alta, com os mercados reabrindo após feriado na segunda-feira e respondendo ao yuan mais fraco.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 1,37%, a 16.723 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,6%, a 21.673 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,24%, a 3.036 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,42%, a 3.248 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve desvalorização de 0,21%, a 2.016 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou alta de 0,3%, a 9.034 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,31%, a 2.919 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,13%, a 5.451 pontos.

(Reportagem de Nathaniel Taplin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos