Bolsas

Câmbio

Temer diz que governo não cogita acabar com saque do FGTS em caso de demissão

14 Set (Reuters) - O presidente Michel Temer disse que não existe qualquer pensamento no governo de acabar com o direito ao saque de valores do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) por trabalhadores demitidos sem justa causa.

"De vez em quando se divulgou que quem tivesse perdido o seu emprego por despedida injusta não poderia sacar os valores do FGTS. Não é verdade. Esse é o primeiro esclarecimento que quero fazer, não há nenhum pensamento a respeito dessa matéria no governo. O fundo de garantia continuará a exercer o seu papel que vem exercendo ao longo do tempo", disse Temer em breve vídeo publicado na internet na noite de terça-feira por ocasião dos 50 anos do FGTS.

O presidente também afirmou que os recursos do FGTS continuarão a ser utilizados pelo governo para investimentos em moradia e saneamento, além de outras atividades do setor público.

Na quarta-feira o governo lançou os primeiros projetos de seu Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), incluindo quatro aeroportos, trechos de rodovias e terminais portuários, que contará com recursos do fundo de investimento do FGTS e do BNDES. 

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro; Edição de Alexandre Caverni) 

Governo Temer anuncia pacote de concessões e privatizações

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos