Coreia do Sul diz que agirá contra discriminação chinesa a empresas do país

SEUL (Reuters) - O ministro do Comércio da Coreia do Sul disse neste domingo que as respostas do governo contra ações discriminatórias da China em relação a companhias sul-coreanas serão enrijecidas, acrescentando sentir "profunda preocupação" quanto a recentes medidas adotadas por Pequim.

O ministro Joo Hyung-hwan fez a declaração durante uma visita aos Estados Unidos, de acordo com comunicado do ministério.

A China é contra a implementação do sistema de Defesa Aérea Terminal de Alta Altitude (THAAD, na sigla em inglês), dizendo que seu território é o principal alvo do potente radar de longo alcance do THAAD. A Coreia do Sul e os EUA dizem que o sistema de mísseis busca somente conter provocações da Coreia do Norte.

"Vamos agir de acordo com a lei internacional contra quaisquer ações que violem políticas da Organização Mundial do Comércio ou do acordo de livre comércio entre a Coreia do Sul e a China", disse Joo.

(Reportagem de Christine Kim)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos