Bolsas

Câmbio

Ibovespa fecha em baixa de 0,21%, com cautela por política local e à espera de dados dos EUA

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista encerrou a sessão volátil desta quinta-feira em baixa, marcando assim o quarto pregão seguido de perdas, em meio aos receios com o cenário político local e à espera dos dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos.

O Ibovespa <.BVSP> caiu 0,21 por cento, a 64.585 pontos, acumulando queda de 3,29 por cento nos quatro pregões desta semana. O giro financeiro somou 8,73 bilhões de reais.

O índice trocou de sinal algumas vezes ao longo do dia, embora não tenha registrados oscilações muito expressivas. Na mínima, o Ibovespa caiu 0,8 por cento, enquanto subiu 0,54 por cento no melhor momento do dia, quando voltou aos 65 mil pontos.

O cenário político local seguiu inspirando cautela, com investidores à espera da divulgação da lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com pedido de abertura de inquérito para políticos citados em delações no âmbito da Lava Jato, que pode ser entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira.

Além do quadro local, o tom de cautela foi acentuado pela espera por dados do mercado de trabalho norte-americano, que serão divulgados sexta-feira e podem chancelar de vez a aposta por uma alta de juros nos EUA na próxima semana. Na véspera, um relatório mostrou criação de vagas no setor privado norte-americano acima do esperado, o que levou ao aumento nas apostas de que o Federal Reserve elevará os juros na próxima semana.

DESTAQUES

- EQUATORIAL ENERGIA caiu 3,44 por cento, após a companhia informar queda de 11 por cento no lucro líquido ajustado do quarto trimestre ante igual período de 2015.

- SABESP ON perdeu 4,54 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa. Segundo o analista de uma corretora nacional, a queda seguiu o movimento dos papéis da SANEPAR , que perdeu 17,7 por cento, após divulgar a nota técnica da revisão tarifária aquém do esperado pelo mercado. As ações da Sanepar não fazem parte do Ibovespa.

- LOJAS AMERICANAS PN recuou 1,86 por cento. A empresa definiu em 16 reais o preço das ações preferenciais de sua oferta primária com esforços restritos, em uma operação que elevará o capital social da empresa em 2,405 bilhões de reais.

- PETROBRAS PN teve baixa de 0,34 por cento e PETROBRAS ON caiu 0,6 por cento, acompanhando o movimento dos preços do petróleo, que ampliaram o declínio da sessão anterior para valores que não eram vistos desde que foi fechado o acordo de produção liderado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). As ações da Petrobras, no entanto, fecharam longe das mínimas, quando a PN caiu 2,6 por cento.

- EMBRAER ON subiu 2,08 por cento, entre os destaques positivos do Ibovespa, após a empresa reportar resultado do quarto trimestre do ano passado e informar que espera melhora no lucro operacional em 2017.

- HYPERMARCAS ON ganhou 1,03 por cento após a companhia propor aos acionistas redução de capital e recompra de até 10 milhões de ações.

- SANTOS BRASIL ON caiu 4,74 por cento, a maior perda diária desde 6 de fevereiro. A empresa perdeu um contrato com o consórcio de armadores ESA, no Porto de Santos, equivalente a cerca de 16 por cento do movimento de contêineres da companhia no maior porto do país no ano passado, informou a Reuters mais cedo. Na mínima da sessão, as ações da Santos Brasil caíram mais de 7 por cento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos