UBS corta em 17% montante distribuído em bônus

ZURIQUE (Reuters) - O UBS reduziu o montante de bônus em 17 por cento em 2016, para 2,9 bilhões de francos suíços (2,9 bilhões de dólares), após o lucro líquido do maior banco da Suíça para o ano ter diminuído quase pela metade.

Em seu relatório de remuneração publicado nesta sexta-feira, o UBS também divulgou que o presidente-executivo, Sergio Ermotti, recebeu 13,7 milhões de francos na compensação total para 2016, contra 14,3 milhões um ano antes. Seu bônus caiu 5,2 por cento.

O UBS também cortou a proporção de ganhos dedicada a bônus nos últimos anos em um esforço para evitar o tipo de risco que contribuiu para a crise financeira.

A maioria dos bancos de investimento europeus pagou pequenos bônus em 2016, porque reduziram custos e buscaram atender às demandas dos acionistas por uma maior participação nos lucros.

Também na sexta-feira, o UBS reduziu seu lucro de 2016, divulgado originalmente em janeiro, em 102 milhões de francos para refletir um acordo em março com a Associação Nacional de Cooperativas de Crédito sobre a venda de títulos hipotecários.

Isto resultou em lucro líquido para todo o ano de 3,2 bilhões de francos contra 6,2 bilhões de francos em 2015.

(Reportagem de Joshua Franklin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos