Bolsas

Câmbio

Meirelles diz que elevação de IOF está no leque de opções para aumentos de impostos

(Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira que entre as opções do governo para elevar impostos está o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ele ressaltou, no entanto, que não seria IOF sobre o câmbio ou sobre o crédito geral.

"Tudo indica que será necessário, inevitável... se tiver que aumentar será, por exemplo, retirar isenções que foram dadas para empresas e que não funcionou", disse Meirelles, em entrevista à TV Globo, em trecho veiculado no canal de notícias GloboNews.

"O que está no leque é isso: isenções que foram concedidas por empresas, tributos sobre diversas operações, isso é o primeiro, algumas coisas referentes a setores específicos e IOF", acrescentou. "Não é IOF de câmbio, isso foi muito falado, mas não é, não terá IOF de câmbio. Não será IOF de crédito geral também. E o PIS/Cofins, se for necessário, alguma coisa."

Na quinta-feira, o ministro cravou que o governo elevará impostos para cumprir a meta fiscal deste ano. Em entrevista exibida no SBT, afirmou que uma parte do rombo de 58,2 bilhões de reais para o cumprimento da meta de déficit primário deste ano será coberto com aumento de impostos já existentes. [nL2N1H10BY]

"Uma parte dessa diferença será cumprida com mais cortes de gastos e uma parte será aumento de impostos", disse ele, citando, PIS/Cofins e a reoneração de algumas isenções fiscais.

(Por Alexandre Caverni)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos